Banner

Programação

08h
MOSTRA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Projetos desenvolvidos por alunos do Campus Pádua
Outros
10h
CREDENCIAMENTO
Recepção do campus
Outros
11h
Almoço
Almoço
Outros
13h
ABERTURA
Apresentação Cultural - Art Lata
Outros
14h
COMUNIQUE-SE: A IMPORTANCIA DA COMUNICAÇÃO PARA A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA EFICIENTE
PROF. DR. BRENO SALGADO - UFES

A necessidade cada vez maior de se comunicar ciência de maneira a qual ela possa chegar aos mais variados públicos que possam se beneficiar dela, seja no ambiente acadêmico como não-acadêmico, faz com que seja necessário um compartilhamento do conhecimento mais efetivo. Quando dentro do ambiente de produção de Ciência, há uma tendência à utilização de jargões e termos técnicos em quantidade acentuada. Por exemplo, na área da saúde, utilizam-se muitos conceitos específicos da biologia, que podem chegar à um nível de complexidade tamanho que somente as pessoas que trabalham aquele assunto rotineiramente estarão habituadas aos termos empregados.

Para se falar sobre ciência para o público que não está inserido na área científica é necessária atenção adicional com a linguagem utilizada, pois a utilização da linguagem científica costumeira do ambiente acadêmico pode não apresentar o efeito desejado, como, por exemplo, instigar novas pessoas a serem cientistas, repassar uma informação à população que se beneficia direta e indiretamente dela e, também, mostrar para a Sociedade que os recursos investidos na Ciência são importantes e bem investidos - mensagem esta que nem sempre é clara pois a comunicação nem sempre é realizada de maneira eficiente. Desta forma, serão discutidos aspectos da comunicação científica que permitem uma maior facilidade no divulgar da ciência, como os cientistas podem se aproximar do público em geral e técnicas de comunicação científica.

.

Palestra
15h 01min
Aprendendo física através de experimentos de baixo custo
Aline Granja; Juan Lamonica; Silvio Adiala; Carollayne Lopes; mariana Belo; Caio Araújo; Henrique Braga; Vinícius Paiva

O objetivo desse projeto é o de divulgar a Física na região do Noroeste Fluminense, onde a carência por centros de ciências e de museus é bastante acentuada. Esse projeto versa em construir uma exposição de experimentos de Física, confeccionados com materiais de baixo custo e sucatas, atingindo principalmente os alunos da rede pública da Educação Básica. Os Objetivos específicos são: a) Divulgar a Ciência, mais especificamente a Física, no Noroeste Fluminense; b) Oferecer atividades dirigidas tanto ao público escolar quanto à sociedade em geral, desmistificando a Física e ampliando a interação entre a sociedade e a Universidade; c) Mostrar para o público como a Física faz parte do cotidiano em que estão inseridos e d) Treinar alunos da Licenciatura em Física para serem monitores, mostrando-os desde já a importância dos experimentos no Ensino de Física na Educação Básica. Quanto à metodologia, mostraremos a Física de uma maneira mais interessante e divertida, através de experimentos bem simples e interativos. Isso será muito importante no que diz respeito à desmistificação da disciplina de Física, pois muitos alunos nunca se depararam com qualquer tipo de experimento, devido à ausência de laboratórios nas escolas em que estudam. Queremos divulgar a Física como uma Ciência bastante interessante e presente no cotidiano das pessoas. Os experimentos foram escolhidos de acordo com os conteúdos mais importantes da Física lecionados nos Ensinos Fundamental e Médio e sugeridos pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, PCN's, sempre dialogando com os professores de Física das escolas de Educação Básica e que trabalham conosco como Supervisores do PIBID/Física/Pádua.

Oficina
O teste de hipóteses e sua aplicabilidade na Engenharia Ambiental
Helena Dias; Júlia Mendonça; Marcelle Caldas; Roberta Rangel; Thaís Abreu

Comprovar uma hipótese em meio a outras é essencial para obter-se parâmetros e definir características em uma análise, sendo o teste de hipóteses uma metodologia aplicável a este processo. A existente correlação das populações com o meio ambiente faz com que haja a necessidade de verificar os possíveis impactos e controlar o nível de melhoria em projetos com perfil mitigador, por isso, o teste de hipóteses surge como uma ferramenta na Engenharia Ambiental e no processo de formação destes profissionais. Na disciplina de Estatística Básica presente na matriz curricular do curso, foi possível compreender tal teste e optar por realizar um estudo do mesmo dentre os demais testes estatísticos como uma estratégia para abordar problemas socioambientais, tendo em vista sua maior abrangência, confiabilidade aceitável e uso nas ciências ambientais. Foi realizada uma aplicação deste teste usando modelagem matemática como um método para abordar perturbações ambientais, utilizando conteúdos matemáticos e estatísticos para identificar tendências, a fim de comprovar o indispensável uso do teste de hipótese como recurso de elucidação das táticas utilizadas por um engenheiro ambiental. Com o projeto, a sociedade acadêmica que abrange a área de engenharia e seus ramos ambientais poderão ter a perspectiva da importância na didática deste teste em específico, desse modo, tendo maior visibilidade e contribuindo para uma aprimorada formação profissional, colaborando dessa forma para melhoria social em geral.

Comunicação Oral
A construção coletiva de um jornal enquanto propulsor da aprendizagem e do diálogo com o território: o caso do jornal IFFolha do Campus Santo Antônio de Pádua
Gabriel Robert; Lara Couto; Luis Guilherme Constâncio; Luiza Batista; Vinícius Valadão; Arthur Rezende

Este projeto teve início no campus Pádua em 2017, tendo publicado 3 edições, com o objetivo geral de potencializar as habilidades escritas dos participantes, além de colaborar para a interação com o território no qual está inserido o campus. A produção de um jornal escolar possibilita o desenvolvimento dos alunos em vários aspectos: incentiva a leitura e a escrita, estimula a pesquisa, possibilita o acesso a informações e opiniões diferentes e contribui para uma maior interação do aluno com a realidade. É válido ressaltar que o jornal IFFolha é envolve alunos, professores e corpo técnico-administrativo, além de possibilitar um trabalho integrado com todas as disciplinas. Assim, os alunos desenvolvem ainda mais a capacidade de trabalhar em grupo e desenvolvem a visão crítica acerca da realidade. Enquanto procedimento metodológico, um grupo de alunos  formará o Conselho Editorial, responsável pelo planejamento do jornal, pelo projeto gráfico, pelo logotipo, pela identidade visual do jornal, pela formatação final. Os textos serão produzidos por todos os alunos da escola que tiverem interesse em contribuir. Os alunos interessados serão divididos em grupos e cada grupo se responsabilizará por um gênero textual a ser publicado, destacando-se que os bolsistas participarão de todos os grupos. O Conselho Editorial selecionará os textos que serão publicados, fará a revisão de cada texto e a diagramação do jornal. O jornal será impresso e distribuído para a comunidade escolar. Dessa forma, o resultado dessa construção coletiva é a produção de um jornal da escola, com diferentes gêneros textuais, abordando temas sociais, políticos e econômico.

Comunicação Oral
Ludoteca itinerante
Jean Carlos Miranda, Glaucia Ribeiro Gonzaga, Rosa Cristina Costa, Márcia Graminho Fonseca Braz e Barros

Uma das dificuldades da introdução do lúdico no ensino é o conhecimento da existência e o acesso a materiais eficientes e de qualidade. Com o objetivo de contribuir para a diminuição de algumas dessas dificuldades educacionais, foi desenvolvida uma Ludoteca Itinerante, que é uma proposta de popularização do lúdico no ensino de Ciências. Trata-se do desdobramento de um projeto de produção, avaliação e validação de materiais didáticos, desenvolvido no âmbito do Subprojeto PIBID Ciências Naturais, por membros do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências Naturais (ENCINA). O acervo da Ludoteca Itinerante, atualmente composto por 25 jogos didáticos únicos e produzidos de forma artesanal com materiais de baixo custo, aborda temas relacionados à Anatomia e Fisiologia Humana, Astronomia, Biologia Geral, Botânica, Geociências, Química, Reprodução Humana e Sexualidade, e Zoologia. Além da exposição em feiras escolares, mediante agendamento e solicitação das instituições, como forma de divulgação do projeto e do uso de jogos didáticos, o acervo é disponibilizado para empréstimos a professores da Educação Básica da Região Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. A Ludoteca Itinerante, com as ações já desenvolvidas, vem contribuindo com a mudança de postura do professor quanto ao uso de jogos didáticos não só no ensino regular, mas também como forma de promover o desenvolvimento pessoal de estudantes da Educação Básica.

Minicurso
Projeto Educação, Ciência e Saúde
João Carlos A Almeida, Thaís R B Borges, Vanessa T Bittar, Amanda M S Oliveira, Mário Evangelista dos Santos e Alex da Silva Pessanha.

O projeto visa desenvolver ações junto às populações que vivem no bairro Ururaí, município de Campos dos Goitacazes, Rio de Janeiro, que vivem situação de risco frente às questões de saúde e de vulnerabilidade social. Elaboramos e desenvolvemos cursos semipresenciais na área da educação, saúde, geração de renda e meio ambiente, com produção de material didático e uso metodologias de ensino para auxiliar a melhoria da condição de vida dessas populações. Os objetivos específicos são: criar estratégias em educação, a fim de repassar conceitos sobre o uso racional da água, conscientização sobre doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e capacitação em torno da temática geração de renda; através da plataforma de ensino à distância Moodle (UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro) e de ações presenciais. Utilizando a metodologia de pesquisa-ação como pressuposto básico, firmamos parceria entre a UENF, a instituição filantrópica Associação Bem Faz Bem (ABFB - www.bemfazbem.org.br e a Escola CIEP 463 João Borges Barreto, onde ocorrem os cursos: Cerâmica artística para geração de renda, Água e AIDS/DSTs. O curso Cerâmica oferece formação artística (confecções de peças cerâmicas, construção e uso do forno) e palestras/rodas de conversa com temáticas sobre geração de renda, empreendedorismo e afins. O curso Água, aborda educação sanitária (potabilidade, poluentes, contaminantes e doenças de vinculação hídrica) e o curso AIDS/DSTs está em fase de reelaboração para atender o grupo social da melhor idade. 

Comunicação Oral
Projeto Mobilizar – mobilidade urbana para cadeirantes
Igor Zanata; Henrique Brandão; Ivan Muniz; José Antônio Couto; Rodrigo Costa

As cadeiras de rodas são equipamentos indispensáveis na vida de pessoas com deficiência, seja ela permanente ou transitória. Soluções como cadeiras de rodas automatizadas já estão disponíveis no mercado, porém com preços bastante elevados, são preços que podem chegar facilmente a casa dos R$ 7.000,00 (sete mil reais). Neste contexto, este projeto tem como base adaptar um sistema de motorização utilizando-se de peças de bicicleta elétrica e derivados, em uma cadeira de rodas simples, ao menor custo possível, fazendo todas as adaptações necessárias, com um custo estimado de aproximadamente R$ 2.000,00 (dois mil reais) e disponibilizar para a população de Santo Antônio de Pádua e região.

 

Comunicação Oral
Ética e Educação: uma visão social
Bruna Regina Simplício da Silva

Compreendendo a educação como prática social, este trabalho discute a relação entre ética e educação a partir de uma análise sobre a educação formal praticada na instituição escolar. Fruto de uma inquietação pessoal pretende compreender como se dá o processo de agregação de valores pelos educandos em sala de aula. Para tanto, o trabalho se estrutura a partir das seguintes hipóteses: a) O sentido de educar é construído socialmente; b) A construção social do sentido de educar exige dos professores um
comprometimento com valores que são sociais e não meramente reflexo de suas próprias visões de mundo; c) Os valores sociais a serem incorporados por este sentido de educar como prática social são aqueles direcionados para a formação cidadã dos educandos. Concluímos percebendo que, ao ensinar certos conteúdos, o docente também promove uma formação ética, ou seja, a seleção de conteúdos não é desprovida de subjetividade. Ainda que o docente não escolha os conteúdos da disciplina, ao fazer a
seleção do material a ser trabalhado em sala de aula, o faz consoante sua própria visão de mundo. Portanto, o estudo dos valores por parte dos próprios docentes torna-se crucial para a formação dos discentes. E não apenas isso, a prática social influencia na prática educativa, ao promover certos valores em detrimento de outros em sala de aula. Defendemos, pois, que a educação para a ética, portanto, está integrada às disciplinas no ensino dos conteúdos.

Roda de Conversa
Conhecendo a História do Brasil nas páginas do Tribunal Inquisição
Fernando Gil e Portela Vieira

Estabelecido em Portugal no ano de 1536 – ainda nos primórdios da colonização portuguesa no Brasil –, o Tribunal do Santo Ofício da Inquisição consistia na instituição responsável por zelar pela ortodoxia da religião católica romana em todo o Império Português. Dissolvida em 1821, no rastro da Revolução Liberal, a Inquisição lusa acompanhou, portanto, os séculos do processo de colonização do Brasil. Embora a América Portuguesa não tenha sediado um tribunal de distrito do Santo Ofício, a documentação produzida contra réus oriundos do Brasil, pouco explorada nos níveis do Ensino Básico de História, é reveladora de múltiplas dimensões da vida colonial. Este cenário é ainda mais perturbador, considerando que a Inquisição é, muitas vezes, definida a partir de informações estereotipadas e reducionistas. A comunicação proposta objetiva apresentar aos interessados a Inquisição portuguesa por meio do conhecimento produzido por autores especializados, com ênfase na contribuição desse tribunal para a construção da sociedade colonial. Para esse fim, serão apresentadas, além de fontes secundárias, fontes primárias inquisitoriais, isto é, trechos de denúncias, confissões e sermões produzidos por agentes do Santo Ofício. Espera-se legar ao público a consciência da relevância de conhecer a ação inquisitorial, para melhor compreensão da sociedade colonial brasílica, ampliando o leque de olhares sobre essa fase da nossa história.

Comunicação Oral
Atenção à saúde do trabalhador
Fabíola de Souza Dutra; Monalizza Oliveira Teixeira; Isabela Pessanha dos Santos; Romulo da Silva Viana

O trabalho torna-se cada vez mais fragmentado, especializado e requer além de qualificação, uma série de fatores que vai além da capacidade laboral. Toda essa exigência por atitudes e comportamentos pode gerar uma série de patologias. Este projeto de extensão atua diretamente no âmbito da ST - Saúde do Trabalhador no município de Campos dos Goytacazes-RJ. O objetivo deste é realizar ações de promoção e prevenção de saúde aos trabalhadores, bem como inserir o aluno bolsista nas práticas profissionais em saúde. Nesse sentido, propõe-se a realizar um trabalho de sensibilização e difusão de informações entre trabalhadores e empregadores, além de aproximar as relações do trabalhador com os serviços de saúde do município. Após a identificação dos índices de acidentes de trabalho por setores das instituições de Campos dos Goytacazes, apresentamos as empresas a ideologia do projeto com a proposta de estabelecer parceria. Estabelecemos o cronograma de reuniões semanais para discussão dos conteúdos relacionados à ST e definição de estratégias que serão desenvolvidas nas empresas. O Projeto realiza o levantamento dos riscos ocupacionais presentes no ambiente de trabalho previstos no PPRA – Programa de prevenção de riscos ambientais (NR09) das instituições cedentes para elaboração de palestras e materiais educativos com o objetivo de prevenir os acidentes de trabalho. A equipe do projeto utiliza o PCMSO – Programa de controle médico de saúde ocupacional (NR07) das empresas para identificar as ações planejadas em ST e fortalecer a implementação do programa. Além de reforçar o trabalho da CIPA (NR05) com a participação na Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPAT).

Comunicação Oral
Saúde e Segurança Alimentar: a questão dos agrotóxicos
Amanda Robert Rocha Miranda; Beatriz Mello Aversa; Giselly Carvalho Martins Azevedo; Paulo Victor de Souza Cosendey; Sylvio Botelho Júnior.

É do conhecimento de todos que os agricultores utilizam agrotóxicos nos alimentos, alegando a inibição de pragas que destroem suas lavouras e prejudicam a sua produção. O que muitos não sabem são os efeitos destes tipos de venenos para a saúde dos consumidores. A Organização Mundial da Saúde acredita que, anualmente, entre 3 e 5 milhões de pessoas sejam intoxicadas por agrotóxicos no mundo e resíduos destes produtos nos alimentos continuam a preocupar consumidores que carecem de informações. Este trabalho buscou reaver maiores informações sobre o tema na literatura existente, de forma a incentivar que o mesmo seja debatido por diferentes atores sociais, levando a um questionamento em relação a hábitos de produção e consumo de alimentos.

Comunicação Oral
Desenvolvimento de processos industriais através de conjuntos robóticos
Luiz Alberto Roque; Vitor Gonçalves; Airton de Meneses

Estudantes do ensino tecnológico de automação, sejam eles do nível técnico ou superior, resolvem problemas inerentes ao controle de processos e as soluções passam pela escolha do hardware e software mais adequado à atividade afim. Para a formação de profissionais hábeis nesta área da educação profissionalizante, é necessário que os mesmos cursem, em seus cursos técnicos e graduações, disciplinas que os permitam simular equipamentos e programas mais utilizados em automação. Mais, tais simuladores devem ser baratos e eficientes, para que sua aquisição se processe sem maiores dificuldades, por qualquer instituição de ensino. O simulador LEGO MINDSTORMS é uma aplicação de custo acessível, composta por peças plásticas encaixáveis interligadas a diversos sensores (que podem ser de luminosidade, temperatura, cores, ultrassom, etc.) e a um processador, que pode ser programado numa linguagem de blocos característica, permitindo montagem e controle de robôs que atuam em diversos processos industriais. Delphi, C e Java são algumas das linguagens textuais de programação, regularmente ministradas aos discentes do ensino profissionalizante e tecnológico em automação. Quanto mais linguagens de programação um estudante aprender, mais apto ele estará na solução dos problemas inerentes aos processos industriais. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é propor um método, para desenvolver nos alunos a habilidade de montar robôs e programá-los numa linguagem que, além de aceitar a programação textual convencional, pode ser baseada em códigos de blocos. O método apresentado consiste em construir robôs, a partir de combinações de peças LEGO, que simulem situações típicas de processos industriais.

Minicurso
O impacto de um curso de pós-graduação no interior: perspectivas e expectativas sob a ótica bourdieuana
Aline Valente; Nabylla Costa

Pierre Bourdieu tem uma certa preocupação em analisar as maneiras como a transmissão do capital cultural familiar e as condições sócio-econômicas de um indivíduo se relacionam com seu sucesso escolar. Com isso posto, o objetivo deste trabalho pretende discutir e relatar, a partir da perspectiva de duas alunas de um curso de pós graduação, seus êxitos escolares apesar de trajetórias completamente distintas.  É necessário perceber que aspectos dissonantes impulsionaram a proposição deste texto. Em “A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura”, Bourdieu relaciona a transmissão do capital cultural familiar e a escolaridade dos pais, com maior êxito escolar. O primeiro caso remete diretamente a isto: sendo de classe média e tendo pais com nível de capital cultural elevado, a educação voltada para o sucesso acadêmico pareceu natural. Enquanto que, para o segundo caso, o atraso para atingir os níveis superiores de ensino e a ausência de perspectivas estão diretamente ligados às condições objetivas interiorizadas pelos pais, como alertou Bourdieu. Como objetivos específicos, pretende-se discutir como um Curso de Pós Graduação oferecido por uma Instituição de Ensino conceituada como o IFF pode contribuir para modificar situações de perspectiva acadêmica e relacionar, pela ótica de Bourdieu, a residência como fator de desequilíbrio no avanço escolar. Para tanto, serão relacionados relatos de caso e análise bibliográfica.

Relato de Experiência
Abuso sexual infantil: proteção e prevenção
Maria Cecília Ronzê Machado; Ariana Costa Pascoal

    A violência sexual contra criança e adolescente, tem se tornado um grande problema de saúde pública. Sendo um dos tipos de maus tratos mais ocorridos, podendo gerar grandes impactos no desenvolvimento social e psicológico da vítima. Com isso, exige-se uma resposta séria e urgente da sociedade como um todo. Os Serviços de Educação não podem deixar de enfrentar esse grave problema.
Dessa maneira, o projeto será aplicado em âmbito educacional, isto é na rede pública municipal de ensino. Notando a necessidade de mostrar o papel das escolas no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Apresentando como objetivo geral socializar informações para os profissionais da rede municipal de ensino em relação à Prevenção e Proteção contra o abuso sexual infantil nas escolas públicas do município de Santo Antônio de Pádua.  Expondo para os profissionais a diferença entre gestos de carinho e gestos de abuso, os direitos das crianças relacionados à situação de violência de acordo com Estatuto da Criança e do Adolescente e como realizar o direcionamento dos encaminhamentos para a rede socioassistencial, em casos de sujeitas ou confirmação de abuso. 
Realizou-se o trabalho através de levantamento bibliográfico por meio de encontros em sala de aula e através do Estágio no Centro de Referência Especializada de Assistência Social de Santo Antônio de Pádua- RJ. Propondo uma ação nas escolas através de uma palestra com material digital para os profissionais que possuem contatos diretos com as crianças, como: diretor, professores, orientadores e coordenadores das escolas públicas de Santo Antônio de Pádua. 

Roda de Conversa
16h 01min
Principais erros na aplicação do teste de hipóteses
Helena Dias; Júlia Mendonça; Marcelle Caldas; Roberta Rangel; Thaís Abreu

O uso inadequado da Estatística Básica tem comprometido a interpretação de diversos dados e fatores relevantes para o ensino das Ciências ao longo do tempo. Portanto, erros podem ser cometidos quando se lida com dados estatísticos uma vez que cada teste estatístico é escolhido através do tipo de amostra que sua base de dados possui. Portanto o objetivo deste trabalho é compreender e alertar a comunidade científica sobre a importância da correta aplicação destes Testes. Por meio da disciplina de Estatística Básica, ministrada no curso de Engenharia Ambiental do Instituto Federal Fluminense campus Campos Guarus, foi possível analisar a importância de se aplicar os Testes Estatísticos, uma vez que podem ser utilizados na prática desta profissão. Através do trabalho de conclusão da disciplina, foi observado nos graduandos dificuldades na aplicação e interpretação do Teste de Hipóteses, devido a pré-conceitos equivocados, uma vez que há muitos termos envolvidos, o que leva a possível utilização imprópria do teste. Além disso, notou-se a dificuldade dos estudantes em relação aos diversos casos específicos que ele abrange, o procedimento matemático entre as etapas e a conclusão final do teste. A devida compreensão em relação ao uso da estatística é imprescindível para contribuir com a diminuição dos erros cometidos que foram explanados e pode contribuir para uma compreensão mais nítida dos resultados obtidos através dos testes.

Comunicação Oral
O lixo que não vai pro lixo: construção de uma minicomposteira
Gabrielly Rodrigues Felix Benedito André

A oficina tem como objetoivo principal a reutilização de resíduos, além da importância da diminuição dos mesmos, ademais por meio desta oficina será colocado em prática o que foi aprendido, incentivando os participantes a elaborar uma minicomposteira, que por meio da decomposição orgânica produz um chorume rico em nutrientes podendo ser utilizado em hortas para enriquecer o solo.

Minicurso
17h 01min
Um belo dia de domingo em Pádua: Einstein estava certo!!!
Vanessa dos Santos Merlim Saraiva, Flávia de Carvalho Motta, Cristine Nunes Ferreira

O teatro científico pode ser uma ferramenta importante para incentivar o gosto pelas ciências. Uma forma de introduzir os conceitos básicos da Teoria da Relatividade de Einstein nas escolas pode ser efetivada através do teatro científico. A encenação de conceitos abstratos e de difícil compreensão pode ajudar na modernização dos nossos currículos e a levar assuntos superinteressantes aos cidadãos que estão longe dos bancos escolares. Nesta apresentação teatral buscou-se introduzir as ideias básicas da relatividade de Einstein usando a adaptação de um conto idealizado inicialmente por Gamow em seu livro intitulado “Física Moderna” contando uma história de um aposentado que lê um anúncio no jornal sobre uma palestra sobre a teoria da relatividade. Nesse conto ao chegar na palestra ele dorme e vai parar numa realidade onde a velocidade da luz e da ordem da velocidade de um trem e neste lugar os fenômenos relativísticos vão ocorrendo. O conto é adaptado para o teatro, onde os personagens são encenados por alunos da Colégio Estadual José Cardoso, Ipituna, São Sebastião do Alto, os cenários foram feitos levando em conta 5 episódios: a abertura, onde o aposentado esta em casa com lendo o jornal; a palestra no IFF de Pádua; a contração do espaço, apresentando o primeiro clímax, onde o aposentado, ao pedalar uma bicicleta, observa o cenário todo encolher na direção do movimento; o segundo clímax, onde o aposentando ao chegar na estação de trem presencia mais um efeito da relatividade relacionado com a dilatação do tempo e por último o desfecho da história.  Esperamos com essa encenação despertar a curiosidade científica em alunos e estudantes do evento. 

Apresentação Cultural
18h 01min
Integrando espaços de formação: vivências de pesquisa e prática de ensino em pedagogia
Mariana Santiago Tavares, Ana Luiza Barros Cunha, Fernando de Souza Paiva

A disciplina de “Pesquisa e Prática de Ensino” (PPE) direcionam para os diversos espaços de aprendizagem onde os pedagogos são submetidos, tendo à docência como ação pedagógica intencional (BRASIL, 2006). A partir disso, compartilhamos duas experiências vividas na disciplina PPE III no curso de Pedagogia do INFES em Santo Antônio de Pádua- RJ, em integração com o Curso Normal de Nível Médio do Colégio Rui Guimarães de Almeida (CERGA). Objetivamos realizar a aproximação da universidade pública e a escola básica. E a partir disso, foram elaboradas duas atividades pedagógicas. A primeira atividade chamada de “I Encontro Pedagógico”, que possibilitou a troca experiências entre a universidade e a escola básica, visando também o processo de interiorização da universidade. A segunda atividade pedagógica foi uma aula coletiva denominada “Escola como espaço de reflexão”, que teve como base os conceitos de escola reflexiva e organização aprendente (ALARCÃO, 2015). As atividades tiveram como objetivos específicos: 1) integração e convivência entre alunos de diferentes níveis e espaços de formação de professores; 2) aproximação entre a universidade e a escola básica; e 3) considerar o processo interiorização da universidade. Utilizando como aporte metodológico a pesquisa-ação entendendo que esta “se insere em práticas pedagógicas, [...] na formação docente, com propósito emancipatório” (THIOLLENT e COLETTE, 2014, p. 210). Compreendemos então que a PPE, devem se constituir como espaços de promoção de uma práxis dinâmica, com autonomia e participação direta dos alunos para uma formação de professores que reflita sobre o real significado da escola pública.

Comunicação Oral
19h 01min
Palestra motivacional – comportamento organizacional
Amanda de Oliveira Gonçalvez

Partindo do conceito que defini o comportamento organizacional, levaremos em consideração os indivíduos, grupos e estruturas. Esse estudo nos permite planejar de maneira mais eficaz a gestão dos processos e das pessoas.

Comunicação Oral
Curso rotinas de Departamento Pessoal
Daniel Costa Paiva; Rosely Pereira Costa Macedo

O curso tem como principal objetivo apresentar os principais conceitos e rotinas que abrangem o setor de Departamento Pessoal para que a empresa cumpra suas funções de acordo com as Leis Trabalhistas vigentes. Apresentar os principais conceitos e rotinas de departamento pessoal, admissão, registro de empregados, principais cálculos da folha de pagamento, obrigações do empregador e obrigações dos recursos humanos.  Apresentar as principais rotinas de departamento pessoal como: admissão, registro de empregados, principais cálculos da folha de pagamento, obrigações do empregador e obrigações dos recursos humanos. Atualizar o currículo do participante, aumentando suas chances para conquistar um espaço no mercado de trabalho.

Minicurso
O uso de métodos alternativos para o ensino de matemática
Rafael Andrade Mansur

Dentre os atuais desafios do ensino da matemática no ensino fundamental é conseguir trazer aulas mais atrativas, procurando integrar atividades lúdicas com o conteúdo proposto pela disciplina. Temos nesse trabalho a proposta de  trazer um ensino da matemática no ensino fundamental de forma mais atrativa e considerando as constantes mudanças pelas quais vem passando a Educação em nosso país, no processo de ensino atual, vemos que é necessário que os professores se mobilizem em sua competência estimulando a participação dos alunos através de métodos didáticos alternativos para despertar a curiosidade e o interesse dos alunos em matérias que costumam ser apresentadas de forma mais clássica, apresentando a eles através de formulas e métodos padrões. Será proposto a utilização de métodos que podem ser considerados como “atalhos” ou caminhos alternativos ao padrão para tornar mais fáceis realizações de cálculos mentais, esses métodos quando ensinado aos alunos facilitam o entendimento. Permitindo a resolução dos problemas de forma autônoma, fazendo com que se sintam mais participativos do processo como um todo e também tornarão a aprendizagem da matemática mais interessante. 

Comunicação Oral
08h
MOSTRA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Projetos desenvolvidos por alunos do Campus Pádua
Outros
10h
CREDENCIAMENTO
Recepção do campus
Outros
11h
Almoço
Almoço
Outros
13h
Memórias
Espetáculo de Dança e Teatro
Outros
13h 01min
A VERDADE ESTÁ LÁ FORA: COMO SABEMOS O QUE ACONTECE NO UNIVERSO QUE NOS CERCA?
PROFª. DRª. CRISTINE FERREIRA - IFF/CAMPUS CENTRO

O objetivo desss palestra é abordar a evolução da percepção do homem a respeito do Universo que nos cerca. A palestrante falará sobre a história da ciência abordando as principais inquietações que a humanidade passou ate chegar ao conhecimento que temos hoje a respeito do universo. Entre os assuntos abordados podemos citar: A Relatividade Geral de Einstein e o movimento dos planetas, a Morte estelar, a formação de buracos negros, os raios cósmicos e sua origem, a detecção de buracos negros supermassivos, as lentes gravitacionais, a teoria eletromagnética, a formação de estrutura de larga escala no universo, entre outros tópicos, importantes. A finalização apresentará quais os enigmas que ainda não foram desvendados, as teorias modernas da atualidade, quais os principais empreendimentos experimentais da atualidade e a participação do Brasil.

Palestra
14h 01min
ME ENGANA QUE EU POSTO: O PROBLEMA DAS FAKE NEWS NA CIÊNCIA
PROF. DR. FRANZ BORGES

As fake news (ou notícias falsas) estão na moda e são criadas para prejudicar pessoas, empresas, governos, políticos e cientistas. No entanto, quem mais perde com elas é a população. Pecamos não pela falta, mas pelo excesso de informação. Informação que nos chega de forma instantânea e a todo tempo, principalmente pelo impulso da internet e suas redes sociais. Notícias que a pouco tempo eram considerados absurdas, hoje voltam a ganhar voz e impacto. Vacinas causam autismo e outras doenças, a Terra é plana, o aquecimento Global não existe. Essas e outras notícias, que as vezes parecem ingênuas e inofensivas, podem causar sérios impactos na população. Um exemplo disso é o recente aumento registrado no número de casos de sarampo no norte do Brasil e em outros lugares do mundo. Parte sem dúvida devido a baixa cobertura vacinal, e parte por conta dos boatos de que vacinas podem causar vários problemas em vez de proteger as pessoas. Diante disso, precisamos discutir alguns questionamentos: Como surgem as fake news? Qual a intenção por trás disso? Por que elas se espalham com tanta rapidez? Por que é fácil acreditar nessas notícias? Como podemos nos proteger delas? Quais os impactos para ciência? Para algumas dessas perguntas a Ciência tem a resposta, para outras ainda procuramos soluções, o fato é que a ciência e a população perdem com isso. Devemos aprender a ser críticos e a identificar as fake news, e nada melhor que a própria ciência para combater esse problema, devemos dar um basto no “me engana que eu posto”. 

Palestra
15h 01min
Atendimento ao cliente. O que é?
Marta Duarte de Barros

  O objetivo deste minicurso é o desenvolvimento de ações que visem à identificação de aspectos que contribuam para a satisfação do cliente.

Minicurso
Deficientes intelectuais: desafios da educação inclusiva
Alfeu Júnior; Jane Fernandes; Charles Nunes

   Em face da situação de vulnerabilidade dos deficientes intelectuais, foi sancionada a Lei 10.216 de 2001, conhecida como Lei da Reforma Psiquiátrica, no âmbito da qual este projeto foi idealizado e vem sendo realizado. Seu objetivo geral é promover a acessibilidade dos indivíduos deficientes intelectuais ao espaço institucional acadêmico, a fim de que possam ter garantido o direito de estar em uma sala de aula, de receberem uma educação formal, de produzirem e compartilharem conhecimentos junto à comunidade escolar, de se sentirem incluídos numa sociedade para a qual não são invisíveis. Sendo inúmeras as demandas específicas, porquanto seja o grupo de usuários completamente heterogêneo, as metodologias de trabalho são discutidas entre os servidores do IFF que tomam parte do projeto e os membros da equpe do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), com o qual estabelecemos parceria.

Roda de conversa
Curso básico de LaTeX
Yago Corrêa

  É cada vez mais recorrente a necessidade de alunos e docentes escreverem documentos de cunho científico/técnico/acadêmico, como por exemplo, relatórios, trabalhos, monografias, dissertações e artigos; além de apresentações via slides em congressos e simpósios, por exemplo. Há uma necessidade de padronização científica na elaboração de tais documentos com um aprimoramento no design e qualidade gráfica, ambos reconhecidos e valorizados por pesquisadores e pelas academias. Este minicurso objetiva a apresentação de uma ferramenta para edição de textos acadêmicos e científicos – LaTeX. 

Minicurso
1° Mostra de Cinema Indígena do IFFluminense: Um olhar com cuidado sobre a construção das imagens sobre os povos indígenas no Brasil.
Rafael Tardim; Wallace Mello

A 1° Mostra de Cinema Indígena do IFFluminense, enquanto evento itinerante, chega ao campus Pádua em sua 2° Semana de Divulgação Científica e Cultural propondo um olhar atento sobre a relação entre a linguagem audiovisual e os povos indígenas. A sessão de exibição e discussão em questão assume como ponto de partida o documentário “Índios no Brasil – uma outra História”. O Brasil foi descoberto ou invadido? O filme de Humberto Mauro de 1940 dá a sua versão sobre o Descobrimento do Brasil. Mas os índios são unânimes em afirmar que o país foi invadido porque eles já estavam aqui. Dependendo do ponto de vista de cada um, existem várias versões da história do Brasil, e aqui os índios contam as suas. Um dos objetivos dessa etapa é o de provocar inquietações a respeito do processo de construção das imagens sobre os povos indígenas, evidenciando questões que perpassam o campo epistemológico, sociopolítico e cultural. Assumindo como referencial as investigações de alguns pesquisadores sobre o papel das imagens no processo educacional, o debate será conduzido de forma a ressaltar problemáticas que envolvem a construção de conhecimento, concepções, opiniões e ideias acerca dos povos indígenas. Mediante os avanços das TICs, uma cultura do audiovisual se desenvolveu trazendo novos horizontes e desafios, os quais, por sua vez, incidem sobre o modo pelo qual as pessoas envolvidas nessa cultura formam e são formadas pelas imagens.

 

Mostra de cinema
Formas de ingresso à Educação de Nível Superior
Angélica Brito Picanço; Ariana Costa Pascoal; Maraiza Carneiro Guimarães Gomes

A UniRedentor (Centro Universitário UniRedentor), instituição de ensino superior localizada nos municípios de Itaperuna, Queimados, Campos dos Goytacazes e São João da Barra é um importante polo de Educação no Brasil. E esta trabalha com diversas políticas sociais como Financiamento Estudantil (FIES), Programa Universidade para Todos – ProUni, Educa Mais Brasil e Pravaler. Os programas de acesso referidos acima é um dos meios mais importantes de aceso para as famílias com rendas mais baixas e que muita das vezes não possui condições de arcar com o custo de um curso superior privado. Diante disso, é muito importante que a comunidade tenha conhecimento sobre as políticas de acesso ao Ensino Superior. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo geral socializar informações sobre políticas públicas de acesso à educação superior e financiamentos estudantis com os quais a UniRedentor trabalha. E como Objetivo específicos: Apresentar aos alunos os programas de financiamento público e privado e como utilizá-los; Destacar a importância de participação e preparação para o ENEM, tendo em vista ser uma das principais formas de acesso ao Ensino Superior Privado e Pública no Brasil; Destacar a importância da qualificação profissional para o mercado trabalho. O referente trabalho foi construído por meio da pesquisa bibliográfica. Para a realização da comunicação oral, a Assistente Social, Ariana Costa Pascoal, funcionária da UniRedentor, ministrará uma palestra abordando de maneira geral as políticas de acesso ao ensino superior.

 

Comunicação Oral
Elaboração de Objetos de Aprendizagem em Astronomia: Vamos Observar !!!
Lucas da Silva dos Santos, Flávia de Carvalho Motta, João Paulo Guzzo, Douglas da Silva Ferreira, Cristine Nunes Ferreira

A astronomia é considerada a ciência mais antiga registrada, e até hoje não sabemos tudo que há no universo que nos cerca. Essa ciência é importante, tanto do ponto de vista amador, encantando milhares de pessoas ao redor do mundo, como também a nível profissional, servido de base para grandes descobertas. Apesar de todo esse potencial, o seu uso no ensino é muito fragmentado, não tendo quase nenhum espaço para o ensino de seus fundamentos. O objetivo desta oficina é propor atividades visando a elaboração de objetos de aprendizagem para levar a astronomia para dentro da sala de aula e assim, propiciar mecanismos didáticos para o incentivo a observação noturna e divulgação da história da ciência. A metodologia empregada foi ensinar a construção de objetos de aprendizagem que auxiliem na observação do Universo e que possam ser usados em sala de aula. É previsto como atividades a construção de relógios solares, maquetes do funcionamento dos eclipses, cartas estelares e o uso de softwares de observação noturna como: Stellarium e o Celestia. Também é objetivo, promover a observação noturna aplicando os objetos criados durante a oficina. Esse tipo de metodologia tem se mostrado eficiente para a divulgação e motivação científica. Como mecanismos de avaliação do trabalho desenvolvido, foi elaborado, uma série de situações visando obter os conhecimentos prévios dos sujeitos à cerca dos assuntos abordados. No final da aplicação foi elaborado uma dinâmica para verificar o aproveitamento da oficina. Espera-se, que essa metodologia proporcione uma aproximação maior entre as atividades do Campus - Campos Centro e o Campus de Pádua.

Oficina
Os atemporais: trabalhando educação e saúde com a terceira idade
Ariana Costa Pascoal

O presente estudo relata a experiência do Serviço Social com a intervenção de grupo, denominado “Os Atemporais”, com os idosos da Unidade Básica de Saúde do Jardim Surubi no município de Itaperuna/RJ. Esta intervenção tem por premissa trabalhar aspectos da Atenção Básica de formar educativa e interdisciplinar. Com base no entendimento de saúde como bem-estar físico, mental e social, os objetivos específicos deste trabalho consistem em: fortalecer a autonomia e a cidadania; promover através de atividades de educação em saúde a prevenção de quedas, segurança, alimentação saudável, sexualidade e prevenção de doenças; Desenvolver a participação social; estimular à educação; Informar os direitos sociais (saúde, assistência e previdência); proporcionar a valorização da pessoa idosa em seus aspectos culturais. Este grupo, em suas dinâmicas trabalha as habilidades cognitivas e a memória, alcançando todos, independente da escolaridade. A metodologia consiste em palestras com diversos profissionais da Atenção Básica de Saúde e convidados da rede de serviços do município, a saber: saúde, assistência social e previdência social. As palestras não ultrapassam 15 a 20 minutos e há espaço para que os idosos tirem suas dúvida, estabelecendo assim uma relação horizontalizada; em seguida é realizado ou não uma dinâmica; e por fim sempre é realizada uma atividade cultural na maioria das vezes recorre cantores e letras musicais da fase jovem dos idosos. Os resultados correspondem ao esperado, pois o público vem aumentando a cada reunião e o grupo vem ganhando robustez. Os Atemporais contribui para a promoção da educação e saúde e valorização da cultura desses idosos.

Relato de Experiência
Multiplicadores ambientais do IFFluminense
Renata Guedes; Leidiana Alves; Tales Silva; José Maria Miro

  Aprendemos com Paulo Freire os limites da arte do fazer ensinar-aprender. Para ele, a missão de Educadores é mediar às transformações da realidade, fazendo com que através das múltiplas interações entre professor-aluno seja possível à criação de um mundo mais justo. A natureza, tão metaforicamente entendida como recurso para alguns, é neste projeto o conceito que articula a formação de cidadãos críticos. Para tanto, propõe-se refletir sobre a formação socioespacial e as funções dos sistemas naturais. Durante o curso é importante que os multiplicadores se reconheçam como agentes sociais capazes de alterar comportamentos sociais com suas atitudes. O projeto tem como objetivo sensibilizar os adolescentes para as práticas de sustentabilidade ambiental regional e estimulá-los à formação técnica profissional. No caso do IFF Pádua, que os aluno se interessem pelos cursos técnicos de Automação, Edificações e Administração, além de proporcionar vivência em projetos de extensão aos alunos do IFFluminense. Para isso utilizam-se os princípios da Percepção Ambiental e da Teoria da Aprendizagem Significativa. É necessário estabelecer parcerias com escolas de Ensino Fundamental do município para a formação das turmas, pois o projeto acontece no contraturno dos cursistas. As aulas devem ser ministradas por alunos do IFFluminense sob a supervisão de um professor da instituição, com um programa de 60 horas (quatro horas semanais) e conteúdos flexíveis, mas que se remetam ao mundo do trabalho e da sustentabilidade ambiental. As avaliações devem ser diárias, privilegiando técnicas de pré-teste / pós-teste e quantificando os cursistas que se inscreveram para ingressar no IFFluminense.

Comunicação oral
Estratégias educacionais mediadas por tecnologias digitais
Cleidiane Basílio

  A Aprendizagem colaborativa é o tipo de aprendizagem em que os indivíduos se auxiliam mutuamente na construção de seus conhecimentos, sendo caracterizada pela troca de informações entre os pares e o papel de mediador é ocupado pelo professor.  Para Dolabela (2013), o Empreendedorismo deve ser visto como uma cultura que se expressa por determinados tipos de pensamentos e ações e que esses pensamentos são desenvolvidos no lado direito do cérebro que é responsável pela imaginação, intuição e criatividade. Nesse contexto, o minicurso proposto tem por objetivo contribuir para o ensino do empreendedorismo, através de atividades que promovam o desenvolvimento da concepção de colaboratividade, estimulando a interdependência positiva no alcance de objetivos comuns. Além disso seus objetivos específicos são: discutir sobre empreendedorismo; diferenciar empreendedorismo e empreendedorismo social e, realizar ações onde os participantes possam utilizar recursos que viabilizem o trabalho colaborativo. O minicurso será baseado no ensino híbrido, sendo adotado para tanto o software Canva. Acontecerá em duas partes: i) na primeira, serão abordadas questões sobre aprendizagem colaborativa e Empreendedorismo e, ii) na segunda parte do minicurso, os participantes, irão de forma colaborativa, preparar uma apresentação de slides com o tema “Empreendedorismo Social”, utilizando o modo de compartilhamento do software Canva. De forma ampla, espera-se que o minicurso possa contribuir para um maior conhecimento sobre empreendedorismo e para o aprimoramento dos participantes em trabalhos colaborativos.

Minicurso
Resgate de hortaliças não convencionais e sua utilização na alimentação no IFF – Campus Avançado Cambuci
Izabela Morais; Marcelo Silva

   A constante e farta disponibilidade de hortaliças convencionais, tais como cenoura, tomate, alface, batata, pepino, etc, em diversos mercados favoreceram a aquisição e o consumo habitual dessas pelos brasileiros. Isto é mérito de trabalhos de pesquisa em diversas tecnologias agrícolas. Tudo isso, aliado ao processo de globalização, que resultou no crescente uso de alimentos industrializados e na introdução das redes de fast-food, proporcionou mudanças profundas nos hábitos alimentares da população brasileira. Com isso, o consumidor ganhou em constância no fornecimento de determinadas espécies vegetais, produzidas em larga escala, porém, mudanças significativas no padrão alimentar e perdas de características culturais na alimentação também foram esquecidas ao longo do tempo. Dessa forma, o presente projeto tem por objetivo resgatar a utilização de hortaliças não convencionais e seu emprego na alimentação dos estudantes no Campus Avançado de Cambuci. O projeto será conduzido no Campus Avançado de Cambuci. Para o preparo das receitas serão utilizadas as hortaliças Não Convencionais que foram multiplicadas a priori em escala maior para atender a demanda das receitas conforme a quantidade de alunos para as refeições. Para a avaliação das hortaliças não convencionais nas refeições do IFF, será aplicado um questionário aos alunos como forma de validação de seu uso. Para divulgar o projeto, pretende-se realizar palestras e mini cursos e visitas em nossa unidade demostrativa. Por último, espera-se que o projeto possibilite a troca de saberes e o resgate de conhecimentos sobre o cultivo, propagação e utilização de hortaliças não-convencionais na alimentação dos estudantes.

Minicurso
Introdução à linguagem de programação C
Diego da Silva Sales, Gabriel Felipe Vieira

A linguagem de programação C é uma das mais utilizadas em todo mundo. Diversas outra linguagens de programação, desktop e web, são descendentes dela, como: C++, C#, Python e PHP. Esse minicurso tem por objetivo apresentar os conceitos básicos da linguagem de programação C, utilizando o ambiente de desenvolvimento integrado DEV-C++. Além dos conceitos, o curso abordará exercícios práticos com estrutura de sequência, condição e repetição.

 

Minicurso
Utilização de jogos educativos da rede social www.efuturo.com.br
Cláudio Joaquim dos Santos Braga

Vivemos em uma realidade onde nossos alunos em sua grande maioria estão completamente conectados com a tecnologia. Com base nessa realidade desenvolvemos e aplicamos uma rede social educativa que permite a jogabilidade de games com conteúdos pedagógicos do currículo formal e informal além de permitir que professores e alunos criem jogos educativos sem precisar programar, transformando os alunos em protagonistas e não somente utilizadores de games, permitindo uma nova visão e utilização da gameficação no cotidiano escolar.

Oficina
Protótipo de uma Unidade de Bombeio Mecânico
Adriano Fernandes Alves de Azevedo; Leandro Barreto Henriques; Allysson Rodrigues Teixeira Tavares

Um dos grandes desafios nos cursos técnicos oferecidos pelo IF Fluminense é associar a teoria ministrada em aula com aplicações práticas. Este trabalho apresenta a ideia de protótipo educacional utilizando os conceitos de mecânica, física e hidráulica para a construção de uma unidade de bombeio mecânico de petróleo. Quando a própria pressão do poço não é suficiente para elevar seus fluidos de forma economicamente viável, se faz necessário a utilização de algum método de elevação artificial. O bombeio mecânico com hastes é o método de elevação mais utilizado no mundo. Por essa razão, foi escolhido como modelo a ser representado. Neste método de elevação artificial, o movimento rotativo de um motor elétrico ou de combustão interna é transformado em movimento alternativo por uma unidade de bombeio. Uma coluna de hastes transmite o movimento alternativo para o fundo do poço, acionando uma bomba que eleva os fluidos produzidos pelo reservatório para a superfície. Para montagem do modelo, os alunos reciclaram materiais disponíveis no campus, tais como: caixotes de madeira, cano PVC, motor elétrico de impressora, cargas de caneta piloto, seringa, garrafa pet e dosador de garrafas de bebidas. As dimensões do equipamento foram obtidas no catálogo de um modelo comercial e convertidas para uma escala reduzida. Como resultado, obteve-se uma representação funcional, onde os mesmos conceitos físicos empregados para a elevação de petróleo funcionaram para bombear água de um pequeno reservatório. A partir das ideias desse trabalho é possível montar o protótipo de baixo custo e de fácil acesso aos estudantes, possibilitando a compreensão de conceitos complexos.

Oficina
O diálogo com o território como potencializador da implantação do IFF de Santo Antônio de Pádua
Matheus da Silva Oliveira Santos; Rodrigo Hagen Rodrigues de Souza; Arthur Rezende da Silva

 Este projeto tem como finalidade promover diálogos com os atores do território da microrregião de Santo Antônio de Pádua contribuindo com a implantação do campus, possibilitando efetivação de uma das diretrizes dos Institutos Federais, que é o diálogo com a comunidade. Foram promovidas entrevistas com agentes dos setores econômicos, sociais e culturais inseridos na microrregião citada, tendo como resultado esperado uma maior aproximação do campus com os agentes de desenvolvimento local e regional. Foi utilizada metodologia de escuta mútua em que foram abordadas questões relacionadas às percepções e expectativas do entrevistado em relação ao desenvolvimento de Santo Antônio de Pádua, além de questões relativas a sugestões de novos cursos, e também ao envolvimento da instituição do entrevistado para com o campus Santo Antônio de Pádua. Depois disso, com as entrevistas devidamente transcritas e estruturadas, as informações foram sistematizadas e registradas em um mapa de forças, desafios e estratégias de desenvolvimento. Este mapa será um instrumento importante para orientar as novas demandas formativas de um campus em implantação como é o caso do de Santo Antônio de Pádua. Espera-se que este projeto também contribua com o acesso, a permanência e êxito dos estudantes, visto que, ao dialogar com o território, almeja-se uma melhora dos serviços públicos prestados ao público potencial de uma instituição de ensino, pesquisa e extensão, qual seja: o estudante. É válido destacar que este projeto foi aprovado no Edital Nº 39, de 17 de março de 2017, cujo homologação foi publicada em 29 de junho de 2017, via edital de Homologação Nº 118, sendo contemplado com duas bolsas ICJ/CNPq.    

Comunicação oral
Construção de experimentos de mecânica clássica
Juliana Layber; Hélvio Demier; Raphaella Standlinger

   Com objetivo de divulgar a investigação científica e transmitir a ideia que a ciência não é uma verdade absoluta, mas sim uma construção humana, bem como implementar ações que melhorem o interesse dos estudantes pela disciplina de física e compreender as causas e os efeitos que ocorrem no nosso cotidiano. Neste trabalho será apresentado um experimento demonstrativo com aparatos de montagem simples utilizando objetos de uso do cotidiano como estratégia de ensino de física. A partir de então, será justificada a importância da experimentação como ferramenta auxiliar ao processo ensino-aprendizagem ou como sendo o próprio processo da construção do conhecimento científico, na contribuição positiva no processo de formação do cidadão. Além de auxiliar na tomada de decisões, pois aprimora a observação, a paciência e a curiosidade, fazendo parte de uma dimensão que perpassa a sala de aula. Este trabalho apresenta uma discussão sobre a importância das atividades experimentais no contexto didático metodológico para a aprendizagem significativa dos conceitos de Física. A metodologia de ensino é de aprendizado direto, por repetição e análise crítica dos resultados experimentais, tal procedimento é conhecido como alfabetização científica e tecnológica e busca dar autonomia aos participantes apresentando os modelos e as teorias científicas. A atividade experimental, além de permitir a criação de um diálogo entre professor e aluno, possibilita o diálogo entre os próprios alunos, o que pode contribuir para o processo de ensino e aprendizagem.

Comunicação oral
MPB nos tempos da ditadura
Denise Ferreira Magalhães; Deivid Vieira da Silva, Jhonatan Schelck; Pedro Silva Rodrigues; Fábio R. Penna; Lívia Brasil Viana Matta.

A oficina contará com a exibição do documentário "MPB nos Tempos da Ditadura" e logo após será inciado um debate sobre a elite da MPB na ditadura militar e a estrutura social em que o Brasil se encontra. Ao decorrer do debate serão discutidos assuntos como a influência política, comportamento do indivíduo na sociedade. Por meio desses assuntos faremos uma analogia entre épocas. O documentário reúne grandes personalidades da Música Popular Brasileira, que estiveram fortemente ligadas à luta contra a ditadura militar instaurada no Brasil. Chico Buarque, Caetano Veloso, Théo Barros, Carlos Lyra, Maria Bethânia, João do Vale e Zé Ketti compõem o elenco convidado para essa edição especial, feita em 4 blocos. Durante a ditadura esses artistas passavam, por meio de suas composições, mensagens de liberdade política que não agradavam os militares. Por esse motivo, muitas canções foram barradas pela censura. O programa é marcado pela interpretação de músicas que possuem alto teor crítico e político.

Oficina
Gás liquefeito de petróleo - sua importância socioambiental: estudo de caso do município de Campos dos Goytacazes
Luiz Henrique Moraes

   O presente trabalho tem por objetivo apresentar a importância socioambiental do gás liquefeito de petróleo, o popular gás de cozinha. O glp desempenha um importante papel na segurança alimentar dos brasileiros, pois este é consumido como combustível para o cozimento dos alimentos. O glp é um combustível limpo, com baixas taxas de emissão de gases Estufa, como o CO2, é uma fonte de energia limpa devido aos baixos impactos ambientais negativos. No segundo trimestre de 2018 observou-se elevação dos preços do glp devido a Nova Política de Preços da Petrobrás que resultou na elevação dos preços, causando insegurança alimentar nos brasileiros mais pobres, pois estes necessitam desta fonte de energia para cozimento de alimentos. A área de estudo é o município de Campos dos Goytacazes onde há 205 estabelecimentos de revenda de glp. Utilizou-se uma amostra de 62 estabelecimentos comerciais na cidade e na metodologia foram aplicadas a observação e pesquisa de dados. Segundo ANP (2018) o repasse do preço médio aos consumidores foi de 7,07% entre maio e junho, já as distribuidoras o reajuste repassado obteve leve queda de 0,15% no mesmo período. Conforme o Balanço Energético Nacional (2017), a participação do glp na matriz energética brasileira é de 3,2%, duas vezes menor que a da lenha (6,5%), a combustão incompleta da lenha para cozimento dos alimentos é causa de danos à saúde humana devido processo de obtenção de energia, como problemas respiratórios devido a fumaça emitida pela queima, e queimaduras na pele. O glp é  sustentável, livre de metais pesados, não polui recursos hídricos e contribui para preservação ambiental.

Comunicação oral
16h 01min
Observatório sobre Empregabilidade de Egressos no Mundo do Trabalho
Cistina Alves Baptista

O presente projeto pretende subsidiar o estudo da demanda e oferta de profissionais formados pelos cursos ofertados no campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense e viabilizar um canal de comunicação efetivo para inserção do egresso no mundo do trabalho. O projeto visa implantar um sistema de informações, denominado Banco de Oportunidades, a partir da metodologia utilizada no Programa de Acompanhamento de Egressos da Diretoria de Extensão, Pesquisa e Pós-graduação do campus Campos Centro.  Será concebido no modelo de tecnologia web service, a fim de trazer agilidade aos processos e eficiência na comunicação entre egressos e setor produtivo. A sua página principal compreenderá um ambiente de comunicação e divulgação de eventos, notícias e informações.
O sistema será composto por dois subsistemas denominados Banco de Egressos e Banco de Empresas, e terá uma pesquisa associada para egressos.
O sistema deverá realizar a integração entre o Sistema Acadêmico Qualidata e o Banco de Egressos e disponibilizar um ambiente para oferta de empregos e captação de profissionais.  Neste ambiente, conforme configuração no sistema, será aberto automaticamente um questionário, que permitirá conhecer o perfil do egresso formado pela Instituição, sua atual situação de empregabilidade e percepção quanto à formação recebida. 
Estas informações servirão para auxiliar na reflexão sobre a formação de habilidades e competências descritas nos projetos pedagógicos dos cursos, e profissionais absorvidos no mundo do trabalho. Os resultados da pesquisa serão apresentados sob a forma de gráficos e indicadores de desempenho.

Comunicação Oral
Produção de mudas nativas do Bioma Mata Atlântica no viveiro Capivara
Milton Ertal

   

Minicurso
Produção de mudas de espécies arbóreas, frutíferas e ornamentais como ferramenta de educação ambiental
Reynaldo Amim; Isabella Carvalho; Lucas Gomes

A degradação ambiental tem alcançado níveis alarmantes, tornando-se necessárias ações para estreitar a relação entre homem e meio ambiente. O objetivo do trabalho foi utilizar a produção, plantio e doação de mudas de espécies arbóreas, frutíferas e ornamentais, as quais foram a principal ferramenta de educação ambiental de nossas crianças e jovens. O projeto foi desenvolvido em parceria com escolas públicas e particulares do município de Cambuci – RJ, tendo como público alvo os discentes e docentes dessas instituições. Foram realizadas palestras e doação das mudas arbóreas, frutíferas e ornamentais produzidas durante dias comemorativos, como o “Dia da Árvore”, “Dia do Meio-Ambiente” e “Dia da Água” entre outros, com realização de práticas de plantio nas escolas ou áreas vizinhas. Também foi realizado doação de mudas no IFF–Cambuci à pessoas interessadas. As mudas foram produzidas em casas de vegetação do IFF Cambuci, pelos bolsistas do projeto, auxiliados pelos técnicos do instituto, além dos estudantes dos cursos técnicos em Agropecuária e em Agroecologia, que participaram desse processo durante a realização de aulas práticas. No período de 01 de agosto de 2017 a 31 de julho de 2018 foram produzidas 2.370 mudas entre espécies florestais nativas, frutíferas e ornamentais. Foram atendidas 4 escolas, com a doação de 760 mudas para os alunos, para funcionários e para pessoas que procuraram o campus para obter as mudas. Foram atendidas em torno de 110 alunos do ensino fundamental e 20 alunos do ensino médio durante as visitas ao campus, além de mais 300 pessoas durante a exposição das mudas durante a II e e III semana acadêmica do campus Cambuci. 

Minicurso
Análise de viabilidade para implantação de um sistema fotovoltaico na quadra de esportes do Campus Guarus do Instituto Federal Fluminense
Julia Machado Mendonça; Marcelle Ferreira Neves Caldas; Bárbara Velasco Holender; Diego da Silva Sales

O vertiginoso aproveitamento dos recursos ecológicos da biosfera terrestre ocasiona certa preocupação em função da sua finitude. É alarmante a necessidade de novas fontes renováveis, como o uso da energia solar. Neste princípio, ao analisar a área do Instituto Federal Fluminense campus Campos Guarus notou-se o alto consumo de energia elétrica na quadra de esporte da unidade. Destarte, o projeto tem como objetivo geral investigar a factibilidade de implantação de um sistema de captação de energia solar fotovoltaico sustentável e com custo-benefício conveniente. Tal projeto possui como objetivos específicos analisar a literatura quanto aos tipos de sistemas e placas que serão selecionados para atender de melhor forma o propósito do estudo, mensurar o investimento e retorno financeiro e realizar um balanço do consumo de energia da quadra de esportes e a geração energética da placa escolhida para o sistema, determinar a quantidade exata de placas a serem utilizadas no sistema, bem como a potência total do mesmo. Foram coletadas informações estruturais e dados de potenciais energéticos das lâmpadas em operação, assim como a consumação de uma revisão literária para escolha de placas e sistema. Espera-se estimar os valores a serem investidos através de cálculos financeiros e de consumo energético, para assim mensurar o período até o retorno financeiro e avaliar sustentavelmente toda produção. À vista disso, é buscado um planejamento viável de instalação para a unidade a fim de elucidar o quão interessante seria a materialização deste projeto, onde é previsto que a diferença no gasto com eletricidade atinja o valor do investimento do projeto em aproximadamente três anos. 

Oficina
Oficina de Games: Desenvolvimento de Múltiplas Competências
Larissa Melo Almeida do Amaral Luciano Paula de Melo Leandro Barreto Henriques Letícia Marafoni da Cunha Allysson Rodrigues Teixeira Tavares

O uso de jogos educacionais como recursos no ensino em geral vêm sendo objeto de diversos trabalhos. Sabe-se que tais recursos permitem uma melhoria nos processos de ensino e aprendizagem. O jogo educacional serve como uma importante e viável alternativa para a construção do conhecimento e assimilação de conteúdos. Esse trabalho apresenta a elaboração de um jogo didático, utilizado como estratégia para promover o raciocínio lógico e a conscientização sobre o desequilíbrio ambiental. Por seu caráter multidisciplinar, a temática do jogo incentiva os alunos a desenvolverem habilidades de trabalho em equipe e raciocínio lógico. Foi também observado que os jogos podem auxiliar professores nas práticas de ensino, bem como, estimular a apropriação e construção do conhecimento científico. Desse modo, surgiu a ideia de se criar um projeto com o intuito de desenvolver jogos voltados para a área do ensino, desenvolvidos pelos próprios alunos do campus. O projeto foi elaborado ao longo do ano letivo de 2018 através da plataforma online construct 2. Utilizou-se uma metodologia qualitativa e quantitativa. Os alunos trabalharam, maioritariamente, em três grupos, promovendo atividades de exploração, resolvendo problemas, desenvolvendo competências gráficas, de programação básica e de socialização. O jogo permitiu estimular as competências comunicativas e de cooperação entre os alunos, não esquecendo também a relação interpessoal criando no aluno uma vontade de aprender mais. O aluno colocou à prova o conhecimento, usando-o em situações lúdicas concretas.

Oficina
Robô Solar: Desenvolvimento de múltiplas competências
David Almeida Fernandes; Leandro Barreto Henriques; Luciano Paula de Melo; Allysson Rodrigues Teixeira Tavares; João Vitor Silva Matias

A robótica tem se mostrado uma excelente ferramenta de apoio ao ensino fundamental e médio. A aplicação dos conceitos estudados em sala de aula, a motivação dos alunos, a busca por novos conhecimentos, o trabalho em equipe e o desenvolvimento do raciocínio lógico são al-guns dos benefícios proporcionados por trabalhos nesta área. Este trabalho descreve o desen-volvimento e construção de um protótipo robótico solar, desde ideia da proposta até o funcio-namento do dispositivo. No desenvolvimento do protótipo, foram utilizados componentes mecâ-nicos estruturais e de movimento, motores, sensores e um controlador programável. Além des-ses componentes, se faz necessário o uso de um hardware associado a uma linguagem de programação, um computador capaz de utilizar o software escolhido, e um ambiente físico no qual existam elementos capazes de interagir com o robô na realização de uma determinada atividade. A proposta do trabalho é usar a energia solar para fazer com que o robô se mova controlado por um celular via bluetooth. As placas solares carregam uma bateria, que fornece energia aos motores e para a placa de Arduino. O Arduino é responsável por receber o sinal bluetooth e transformá-lo em comandos, que vão da Ponte H para os motores. Foi usada a programação padrão do Arduino, que é baseada em Linguagem de Programação C. O projeto visa contribuir para o desenvolvimento e o avanço da área de robótica e de áreas relacionadas às ciências exatas e na multiplicação do conhecimento gerado nas escolas da região. Busca-se, inclusive, fomentar a pesquisa nos alunos de curso técnico, introduzindo-os ao meio científico e estimulando a elaboração de trabalhos de pesquisa mais avançados.

Oficina
17h 01min
Um estudo sobre fontes alternativas de energia
Cleidiane Basílio

  A partir da Revolução Industrial, iniciou-se uma exploração desenfreada dos recursos naturais, utilizando tecnologias em larga escala para obtenção de energia, sem a preocupação com os efeitos e consequências de tais práticas para o meio ambiente. Compreendendo a concepção de sustentabilidade como uma via necessária para o bem coletivo e diante do atual contexto, o minicurso tem como objetivo geral promover a discussão sobre as fontes alternativas de energia, que se apresentam como opção ao uso de fontes tradicionais como petróleo, gás natural, hídrica e carvão mineral, por meio do estímulo das competências necessárias ao desenvolvimento de atitudes colaborativas essenciais às novas demandas da sociedade. Tem-se como objetivos específicos: fomentar a comparação entre os tipos de energia disponíveis utilizando método que viabiliza a concepção de aprendizagem colaborativa; estabelecer a relação entre as fontes alternativas de energia e suas contribuições para o desenvolvimento sustentável e, construir de forma colaborativa argumentos que corroborem para enfatizar a importância dessa relação. O minicurso será desenvolvido em duas partes: na primeira, será feita uma breve introdução sobre energia e, na segunda para o estudo das fontes alternativas de energia, será aplicado o método Jigsaw, que consiste em um conjunto de ações específicas voltadas para o trabalho colaborativo, visando o desenvolvimento de habilidades sociais e cognitivas.  Ao final da experiência, espera-se que o minicurso contribua para a conscientização sobre a importância da discussão sobre as fontes alternativas de energia e para o aprimoramento dos participantes em trabalhos colaborativos. 

Minicurso
Protótipo de um sistema de movimentação de cargas
Eduarda Maia Rangel; Elaine Nunes Rodrigues, Allysson Rodrigues Teixeira Tavares; João Vitor Silva Matias.

Um dos grandes desafios nos cursos técnicos oferecidos pelo Instituto Federal Fluminense é associar a teoria ministrada em sala de aula com aplicações práticas. Este trabalho prático apresenta a ideia de protótipo educacional utilizando os conceitos de mecânica, física e elétrica para a construção de uma unidade de movimentação de carga na área de perfuração de petróleo. Quando é necessário fazer algum tipo de movimentação na plataforma, seja de coluna de perfuração, revestimento ou outros equipamentos é utilizado o sistema de movimentação de cargas que é composto principalmente pelo bloco de coroamento, Catarina, gancho, cabo de perfuração e guincho. Após o término das aulas teóricas sobre sistema de perfuração de petróleo e elementos de máquinas, os alunos do Curso Técnico em Petróleo e Gás do CASJB foram estimulados a construir seu o próprio conhecimento por meio da confecção do recurso didático. Para montagem do modelo, os alunos reciclaram materiais disponíveis no campus, tais como: placas de madeira, motor elétrico de impressora e polias. As dimensões do equipamento foram obtidas no catálogo de um modelo comercial e convertidas para uma escala reduzida. Como resultado, obteve-se uma representação funcional, onde os mesmos conceitos físicos empregados para a movimentação de carga em uma plataforma de petróleo funcionaram para elevar um pequeno tubo de metal, semelhante ao de uma coluna de perfuração. A partir das ideias desse trabalho é possível montar o protótipo de baixo custo e de fácil acesso aos estudantes.

Oficina
Apresentação Musical: BANDA IFF PÁDUA
Anderson José Rezende Filho; Fernando Cerutti Aguiar; Deividi Vieira da Silva; Vinicius Souza Campos; Miguel da Silva Botelho; Aline Santos da Conceição

Apresentação musical variada com uma das bandas estudantis do IFF Campus Santo Antônio de Pádua, abordando os gêneros rock e pop, tanto internacional como nacional

Apresentação Cultural
19h 01min
A importância do gestor em EaD para os polos presenciais
José Sergio Dias Page.

O presente trabalho é fruto de uma pesquisa realizada para uma especialização em PIGEAD – UFF no ano de 2013 e tem como objetivo apresentar a importância profissional dos gestores de polos presenciais no contexto atual das inovações tecnológicas na Educação a Distância. Atualmente, a EaD vem ganhando um grande espaço no Sistema Educacional Brasileiro e o gestor se torna uma peça importante para que haja desenvolvimento nos polos de apoio presencial, sendo responsáveis pela gestão dos projetos, infraestrutura, pedagogia, projetos e pessoal, manutenção do espaço, além de pensar e agir para o crescimento pessoal. Usaram-se durante o período disponível de pesquisas algumas comparações entre as bibliografias selecionadas no trabalho e as atuações práticas dos gestores com questionários fornecidos aos profissionais. A metodologia de estudo utilizada consistiu em discussões teóricas de caráter bibliográfico sobre o trabalho do gestor e de um questionário para confrontar a teoria dos livros escritos com os autores do assunto. Por meio do desenvolvimento do presente estudo, foi possível observar que adquirimos parâmetros mínimos para integrar os novos dados ao ambiente educacional no Noroeste Fluminense, observando como o gestor é um elo entre alunos e a EaD, favorecendo o ensino-aprendizagem e conferindo credibilidade ao polo presencial. O objetivo geral será abordar a importância do gestor para o desenvolvimento de um polo presencial de uma instituição pública. Como objetivo específico pretende-se analisar como a qualificação dos gestores interfere no desenvolvimento destes polos; descrever os desafios e problemas enfrentados por um gestor em sua função.

Comunicação Oral
Tecnologias, metodologias e educação: o ensino híbrido
Matheus Carvalho; Georgia Gomes

O conceito de Ensino Híbrido propõe uma aproximação entre as tecnologias e o cotidiano escolar. Nesta proposta, os recursos tecnológicos atuais são utilizados de forma alternada com os recursos já utilizados pelos professores em sua prática docente, objetivando a obtenção dos melhores benefícios que cada uma das vertentes pode oferecer. Ainda neste sentido, o Ensino Híbrido busca uma formação em que os alunos se desenvolvam de maneira mais autônoma e tenham participação mais ativa no processo de desenvolvimento do conhecimento. Este novo posicionamento do aluno implica diretamente em uma nova realidade para os docentes que, consequentemente, assumem posição de intermediadores entre os alunos e o conhecimento, agindo de maneira mais cirúrgica em relação às dificuldades individuais e coletivas dos discentes. Neste sentido, o objetivo geral deste trabalho é apresentar três propostas metodológicas do conceito de Ensino Híbrido - Sala de Aula Invertida, Rotação por Estações e Laboratório Rotacional - enquanto alternativas para o uso de recursos tecnológicos no processo de ensino e aprendizagem.
Em relação aos objetivos específicos estão:
• Despertar o interesse nos professores para a utilização de metodologias ativas;
• Apresentar o conceito de Ensino Híbrido e as suas possibilidades para os professores
• Analisar de que forma as propostas da Sala de Aula Invertida, Rotação por Estações e Laboratório Rotacional podem contribuir para o processo de aprendizagem;

Comunicação oral
Projeto de extensão AMEI
Glaucio Soldati

   Apresentar aos participante por meio de uma comunicação oral, o Projeto de Extensão AMEI - Apoio aos Microempreendedores Individuais (MEIs).  Projeto que busca contribuir para a melhoria da gestão destes empreendimentos de uma forma customizada às necessidades apontadas dentre seus participantes, através de encontros que possam ter variados formatos (aulas, palestras, etc), com intuito de construir os conhecimentos necessários aos objetivos propostos. E finalizando, dar oportunidade aos presentes para perguntas ou dúvidas.

Comunicação oral
Representatividade e transgressões: pode o subalterno falar
Ronald Franca; Erolayne Jardim; ìthalo Vitipo; Milena Blanc; Ana Beatriz Alves; Fábio Penna

  Em tempos de discursos políticos que se debruçam sobre a moral para a construção de pautas  governamentais,  pode o subalterno transgredir, representar-se e ter fala? Feminismos é retratado como assunto frívolo,  malandragem e indolência são heranças africanas e indígenas, homossexualidade é escória social, religiosidade de matriz africana é manifestação demoníaca e educação fundamental pública a distância é a solução. Em uma sociedade hipócrita de valores "brancos" e "cristãos", mais vem valendo a moral para medir o indivíduo do que ética e caráter. Como identidades subalternas podem transgredir esse invólucro social e representar a si próprios? Essa oficina objetiva apresentar os conceitos de transgressão e representatividade, de Bell Hooks , e de subalternidade, de Gayatri Chakravorty Spivak, desenvolvendo críticas à atual conjuntura política retratada nos discursos de ódio presentes em mídias como o facebook.

Oficina
Marketing pessoal e entrevista de emprego
Amanda de Oliveira Gonçalves

  O principal objetivo é apresentar técnicas que ajudará os alunos a se destacarem e consequentemente conseguirem uma boa colocação no mercado.  Marketing Pessoal: É uma ferramenta muito utilizada para promoção pessoal, cujo o principal objetivo é alcançar o sucesso profissional. Essa estratégia nos mostra como “vender” nossa imagem de maneira criativa e inovadora. Dessa forma, podemos influenciar as pessoas a verem o que queremos.  Como se comportar em uma entrevista de emprego: Exemplificar, na prática, como é realizada uma entrevista. Especificar os tipos de recrutamento e seleção que são utilizados pelas empresas. 


 

Minicurso
Espaços não formais e suas contribuições para o processo...
Kíssila Marinho; Wendel Pompilho

   O ensino de Botânica é, frequentemente, apontado como de difícil compreensão e significação, especialmente em razão do conjunto de termos, regras de nomenclatura e classificação, tão característicos dessa área do conhecimento biológico. As aulas, quase sempre expositivas, acentuam a dificuldade de se conduzir o ensino desta de  maneira dinâmica e atrativa. Por outro lado, pode-se afirmar que a Botânica está em toda parte, nos mais diversificados setores. Além disso, as questões ambientais que hoje se apresentam tornam necessárias discussões acerca da preservação vegetal. Nesse sentido, considerando os propósitos do processo educativo – a formação plena do individuo e seu preparo para o exercício da cidadania - ampliou-se a compreensão de que a educação, enquanto processo formativo, está para além dos espaços físicos da escola, o que, por sua vez, destacou a relevância de serem contemplados os espaços não formais de ensino como potencializadores na busca por aproximação entre o conhecimento científico e o cotidiano do aluno. Tais espaços – praças, parques, jardins botânicos e tantos outros – tem sido pontuados no sentido de possibilitarem o contato do estudante com seu objeto de estudo, contribuírem para o processo de contextualização do ensino, além de propiciarem o desenvolvimento de atividades práticas que estimulam as relações sociais, afetivas e a formação de valores. Assim, o objetivo da presente comunicação oral é discorrer, com apoio de literatura pertinente, acerca dos espaços não formais de ensino e suas diversas formas de apresentação. Especificamente, buscar-se-á pontuar como estes podem possibilitar outras formas de ensinar e aprender Botânica.

Comunicação oral
Processo Cultural da Oralidade: A Cultura no Noroeste Fluminense
Carlos Eduardo Fingolo Tostes, Daniel Costa de Paiva

Esta proposta busca divulgar a cultura da região noroeste fluminense assim como buscar voluntários para auxiliar na "escuta" de experiências para documentação e valorização do conhecimento local. O início vai ser de breves reflexões sobre a memória cultural e sua importância. Após este ponto, os autores vão apresentar o Manual MUF, do Museu de Favela do Rio de Janeiro, com base no qual se busca realizar um trabalho de "escuta" para documentação de manifestações culturais na região. Aos interessados vai ser ofertado um curso específico de "escutador" e todo o apoio para a participação no projeto de mestrado em ensino realizado por um Conselheiro Estadual de Cultura. 

Comunicação Oral
Neuroeducação, linguagem e ensino: aprendizagem ativa com o uso de quadrinhos
Franscisco Oliveira; Lucas Crisostomo ; Daniel Paiva

   Visando uma formação crítica reflexiva sobre o papel do aprendiz no ambiente escolar, este minicurso visa apresentar o método de ensino com o auxílio de produção de quadrinhos e mapas mentais. O estímulo ao protagonismo aliado à abordagem cognitiva contribuem para a comunidade local através de métodos de ensino elaborados e validados em pesquisas no TECGrupo no âmbito do programa de mestrado em ensino. Resultados significativos são identificados já apresentados em eventos de relevância nacional tendo inclusive recebido menção honrosa. A metodologia aplicada para a atividade será, no primeiro momento, a exposição de conteúdos relacionados à neuroeducação e métodos ativos de ensino. Após isso, serão realizadas duas atividades, a produção de mapas mentais e a produção de quadrinhos, de modo que os participantes tenham acesso à teoria mas também à prática. O público alvo é composto por todos aqueles interessados em atuarem na educação, também as pessoas que reconhecem o poder das imagens e esquemas na melhoria da aprendizagem e aqueles que desejam ter contato com exemplos práticos de recursos didáticos com alto potencial.

Minicurso
20h 01min
Grupo de Educadores Google Santo Antônio de Pádua
Daniel Costa de Paiva

Este proposta visa apresentar à comunidade o Grupo de Educadores Google de Santo Antônio de Pádua, conhecido como GEG Pádua. Uma iniciativa da Google que visa de forma gratuita e voluntária apresentar as ferramentas e incentivar a inserção de tecnologias nos ambientes escolares está em funcionamento em Pádua com atividades livres a todos os interessados. Um grupo aberto com objetivo de propiciar ambientes de colaboração tem no cronograma discussões sobre o Youtube, Google Tradutor e está à disposição para percorrer outras cidades auxiliando professores e contribuindo para a educação. O GEG Pádua tem como parceiro patrocinador o TECGrupo.Com e nesta apresentação busca esclarecer seus objetivos e interesses, assim como identificar demandas e pessoas que desejam contribuir com as atividades.

Oficina
08h
MOSTRA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Projetos desenvolvidos por alunos do Campus Pádua
Outros
10h
CREDENCIAMENTO
Recepção do campus
Outros
11h
Almoço
Almoço
Outros
12h
Coro IFF Macaé
Espaço de Convivência
Outros
13h
OS IMPACTOS DA BIOTECNOLOGIA EM NOSSAS VIDAS
PROF. DR. GONÇALO DE SOUZA FILHO - UENF

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Palestra
14h 01min
BACTÉRIA, PRA QUE TE QUERO? BACTÉRIAS DO BEM - MUITO ALÉM DO IOGURTE
PROFª. DRª. ANA LAURA BOECHAT - USP

   Apesar delas serem famosas pelas doenças que causam, existem muito mais bactérias benéficas do que as ditas patogênicas, que causam mal. E, não se assuste, mas você não está sozinho! Existem em seu corpo mais células bacterianas do que as suas próprias e sem elas sua vida não seria nem de longe como você a conhece! Pesquisadores têm descoberto que as bactérias que habitam seu corpo, ou seja, sua microbiota, tem papeis tão importantes quanto alguns de seus órgãos. Elas interferem no funcionamento de seu sistema imunológico, na facilidade ou dificuldade que as pessoas têm para ganhar ou perder peso, e até na forma como as pessoas interpretam os sentimentos, através da produção de moléculas chamadas neurotransmissores que conseguem se comunicar com o seu sistema nervoso. A microbiota intestinal tem sido estudada até no contexto de condições como o autismo e tem sido fortemente comprovada a relação de bebês que nascem de parto normal e mamam no peito serem mais saudáveis devido não só aos anticorpos da mãe, que passam através do leite, mas também à microbiota dessa mãe, que passa para ele no parto vaginal e através da amamentação. O objetivo dessa palestra é mostrar, na forma de uma conversa informal com o público, os avanços das pesquisas em todo o mundo a respeito da lista de benefícios que as bactérias nos trazem e mostrar alternativas de como conservar uma microbiota que nos deixará mais saudáveis. 

Palestra
15h 01min
Derivação de requisitos em modelos de processo de negócio otimizado
Aline Vasconcelos; Rafael Leite; Amanda Gomes; Gabriel Almeida; Lorena Albino

A Engenharia de Requisitos representa uma das fases essenciais da atividade de Engenharia de Software, uma vez que os requisitos traduzem as necessidades dos usuários e dos clientes em relação ao sistema. Requisitos especificados incorretamente levam ao desenvolvimento de um sistema de software que, embora possa parecer que funciona corretamente, não faz aquilo que deveria fazer para solucionar os problemas do negócio em questão. O gerenciamento e a modelagem de processos de negócio visam propiciar melhor compreensão do funcionamento de uma organização ou setor, representando uma importante fonte de informação no processo de Engenharia de Requisitos. Alguns trabalhos vêm sendo propostos na literatura para a extração de requisitos de software a partir de modelos de processo de negócio. Entretanto, nenhum deles aborda a extração de requisitos funcionais, não funcionais e regras de negócio a partir dos processos otimizados, bem como não oferece suporte adequado e automatizado a essa extração. Diante desse contexto, o presente trabalho tem como objetivo principal desenvolver metodologia de derivação de requisitos de software a partir de modelos de processo de negócio otimizados. Até o presente momento, este projeto contemplou a modelagem de processos das Diretorias de Gestão Acadêmica e de Assuntos Estudantis do campus Campos Centro do IFFluminense e desenvolveu um método de derivação de requisitos de software a partir de processos de negócio otimizados. Nessa etapa atual, contemplará a a automatização da metodologia desenvolvida incorporada a um Ambiente de Gestão de Projetos Integrado.

 

Comunicação Oral
e-Leitura: Aprimoramentos tecnológicos da Rede de Saberes Coletivos (ReSa) para o incentivo à leitura pela utilização da Computação em Nuvem
Andre Fernando Uebe Mansur; Roberta Braga Torres; Nilo Hermes, Luryam Miranda

A Rede de Saberes Coletivos (ReSa) consiste em um ambiente colaborativo para compartilhamento de saberes, que se apropria de conceitos de Redes Sociais e da Complexidade inerente a este ambiente, para promover um espaço de aprendizagem colaborativa. Criada em 2011, a ReSa conta atualmente com a participação de diversas instituições de ensino. O objetivo geral da pesquisa é aprimorar a ReSa, explorando as tecnologias atuais, com o intuito de agregar recursos na plataforma que permita uma maior interação entre alunos, professores e demais usuários de forma fácil e intuitiva, incentivando a leitura por meio de ferramentas digitais. Com esta meta, estudos estão sendo realizados para disponibilizar a ReSa como uma aplicação mobile que pode ser executada na maioria dos smartphones e que possibilite que materiais de leitura provenientes de e-Readers, ou qualquer aplicativo Android que compartilhe texto, oriundos do ambiente mobile, possam ser compartilhados em poucas ações no ambiente ReSa. Dada essa nova possibilidade espera-se ampliar a visibilidade e uso da ReSa, alcançando um número maior de usuários. Para obter tais resultados, as seguintes atividades estão em andamento: estudo do framework Elgg (software open source de rede social na qual a ReSa foi construída), com pesquisa direcionada aos plugins que permitem implementar recursos web services, essenciais para comunicação com o aplicativo que será desenvolvido para sistemas Android; O aplicativo contará com uma interface clara e eficiente, permitindo ao usuário conectar-se a sua conta a fim de compartilhar imagens e textos. Após a realização destas ações, o aplicativo será disponibilizado para testes de uso e ajustes gerais. Com a efetividade destas demandas, novas funcionalidades e recursos poderão ser inseridos para aprimorar o aplicativo, oferecendo dinamismo na troca de saberes através da ReSa.

Comunicação Oral
Kiriku e Irmão Urso: filosofia da ancestralidade para educação das relações étnico-raciais
Lucas Lima; Yara Mota; Avelange Costa; Fábio Penna

Segundo Joseph Campbell, "mitologia é a religião dos outros”. Em tempos de escárnios, discriminações e sentimentos de ódio exacerbados à religiosidade de matriz africana e indígena, é importante cada vez mais dar voz e vez às narrativas desses personagens marginalizados. Mais ainda, é preciso reconhecê-las e trazê-las para o centro dos holofotes. A imaginação dos que são silenciados deve ser personificada, representada, para que seja reconhecida. Sem representatividade, não tem como haver sociologia de reconhecimento. Essa oficina objetiva apresentar a filosofia da ancestralidade retratada nos filmes "Kiriku e a feiticeira" e "Irmão Urso" como instrumento de ação afirmativa na aplicação da Lei 11.645/08. Por meio de conceitos da imaginação, da poética, da alteridade, discutirá os filmes e o racismo religioso, apontando o caminho mais adequado para formação de sujeitos éticos contrários a preconceitos e discriminações.

Oficina
Mundo do Trabalho e Capitalismo
Ronália Paulino Lessa

O mundo do trabalho e o capitalismo. Didáticas de Ensino e Paulo Freire. A realidade social e a aprendizagem. O que mudou de Marx para a atualidade.

Minicurso
Oficina de sensibilização para escolha profissional
Maria Goretti Andrade Rodrigues, Erilza Faria Ribeiro, Renata Domigues Gonçalves Caveari de Sousa, Thamyres Bandoli Espadaroti Tavares Vargas.

Escolher é difícil pois implica decidir por uma opção e abdicar várias alternativas. Assim, ao mesmo tempo em que se escolhe seguir uma dentre as diversas profissões que existem, as outras são, inevitavelmente, deixadas de lado, não podendo ser realizadas, ao menos em um primeiro momento. Além disso, a deficiência de informações sobre as profissões pode causar dificuldades para decidir por uma ocupação. O objetivo geral da Oficina é sensibilizar o adolescente em situação de escolha, colocado numa posição em que ele é o autor de sua própria história. Como objetivos específicos pretendemos estimular os adolescentes para a autopercepção em relação aos papéis ocupacionais e o contato com a identidade vocacional/ocupacional. A metodologia consiste em explanação sobre escolha profissional, roda de conversa, informações sobre profissões, aplicação de inventário de interesses, grupo de desenvolvimento interpessoal e entrevistas devolutivas.

Oficina
Plano Nacional de Educação para erradicar o analfabetismo
Loiane Cristian

Em 2014, foi estabelecido o PNE - Plano Nacional de Educação, (LEI Nº 13.005, DE 25 DE JUNHO DE 2014), composto por vinte metas que tem como objetivo melhorar a qualidade do ensino brasileiro no prazo de uma década. A partir de uma análise de dados estatísticos presentes no site do Observatório do PNE, este trabalho pretende apresentar a relação entre as metas 5 e 9, isto é; que tratam da alfabetização de todas as crianças, no máximo, até o 3º ano do Ensino Fundamental, e da elevação da taxa de alfabetização de jovens e adultos. O objetivo central é mapear o processo de erradicação do analfabetismo funcional em algumas regiões do Brasil, segundo o PNE, levando em consideração a questão geográfica e situacional dessa relação. Os objetivos específicos são: (1) analisar os índices quantitativos de crianças alfabetizadas na faixa etária correta e a atuação de programas que alfabetizam jovens e adultos, (2) observar os níveis de proeficiência das crianças no processo de alfabetização, em escrita, leitura e matemática, e (3) descrever as implicações das metas 5 e 9, levando em consideração o contexto de cada região do país abordada no trabalho. Para isso recorremos a pesquisa descritiva através da análise documental do PNE.

 

Comunicação Oral
Estudo da incorporação de resíduo de rocha ornamental de Santo Antônio de Pádua/RJ na composição de argamassas de múltiplo uso
Gabrielly Carvalho Martins Azevedo Gustavo de Castro Xavier

É realizado um estudo referente a adição de resíduos de rochas em argamassas de múltiplo uso. Sabe-se que a indústria de extração e beneficiamento de rochas ornamentais no Brasil vem enfrentando, como um dos problemas relacionados à poluição do meio ambiente, a disposição final dos resíduos de rochas. Esses resíduos podem alcançar rios, lagos, córregos e até mesmo reservatórios naturais de água, quando lançados sem nenhum tratamento prévio. Estudiosos já vem analisando que o uso de adições minerais em argamassas é vantajoso, pois melhora as propriedades mecânicas, juntamente com a durabilidade, na medida em que há um benéfico impacto na microestrutura do material trabalhado. Será coletada, na cidade de Santo Antônio de Pádua/RJ, uma amostra significativa de resíduo de rocha e, através de ensaios laboratoriais, pretende-se avaliar, de maneira minuciosa, as principais características da amostra. Esse processo se realiza através da substituição da areia pelo resíduo de rocha nas percentagens de 10%, 15% e 20%, incluídas de cimentos Portland do tipo CP II, tipo CP III e tipo CP V. Com os dados obtidos, objetiva-se desenvolver uma argamassa, adotando um consumo de cimento mínimo em função do teor de finos agregados (resíduo de rocha). Ao desenvolver a argamassa, serão realizados ensaios para compreender as propriedades mecânicas como trabalhabilidade, aderência e durabilidade. Com os dados da argamassa coletados, almeja-se formular um traço para a mistura trabalhada e tratar dos devidos ajustes finais.

Comunicação Oral
Avaliação quantitativa de felinos domésticos com esporotricose acolhidos das ruas de Campos dos Goytacazes/RJ
Camila Lourenço; Maria de Lourdes Bernardino; Olney Motta; Adriana Jardim

A esporotricose é um fungo do Complexo Sporothrix spp. presente no solo. Antigamente, era conhecida como “a doença do jardineiro” por ser uma afecção comum entre os profissionais de atividades com solo. A forma zoonótica intercorre através da inoculação direta do fungo por meio de arranhadura e/ou mordedura de animais afetados, sendo gato considerado a maior fonte contaminante. Os cães e humanos adquirem a forma pouco virulenta. Este trabalho de pesquisa teve por objetivo avaliar a quantidade de felinos domésticos com lesões sugestivas para esporotricose que foram acolhidos das ruas de Campos dos Goytacazes/RJ. Foram avaliados clinicamente 225 felinos, de ambos os sexos e de diferentes idades, portadores de lesões exsudativas coletadas por meio de swab estéril e encaminhados para o Laboratório de Sanidade Animal (LSA) do Centro de Ciências Tecnológicas e Agropecuárias (CCTA) da UENF para exames citológicos e micológicos. Dentre os 225, 155 felinos deram positivos para esporotricose revelando a alta casuística da doença nesses animais capturados das ruas. Conclui-se que com aumento gradual da população de felinos e, consequentemente, com o elevado número de animais sendo abandonados nas ruas, os casos de esporotricose no município tenderá crescer deliberadamente. Desta forma, a participação do fungo no ambiente sempre se manterá elevado, pois a não cremação desses animais que vem a se decompor sobre a terra, tornará sua erradicação ou redução cada vez mais laboriosa. Animais doentes devem ser tratados e quando morrem devem ser cremados, visto que o fungo se torna inativo em altas temperaturas e quando estão no ambiente se tornam resistente as variações climáticas.

 

Comunicação Oral
Óleos Essenciais – Extração, importância e aplicações no cotidiano
Vivian Vasques

Os óleos essenciais são muito conhecidos pelos seus aromas agradáveis e bem característicos, são usados em diversos setores:  alimentos, medicamentos, cosméticos, produtos de limpeza, antisséptico, anti-inflamatório e antibacteriano. As plantas produzem grande variedades de compostos orgânicos, muitos destes são conhecidos como Metabólitos Secundários, e os óleos essenciais constituem um tipo de metabólito de grande importância econômica. Os óleos essenciais são sintetizados, armazenados e liberados pelas plantas. Além dos ésteres, os óleos essenciais são compostos por uma mistura complexa de hidrocarbonetos, álcoois e compostos carbonílicos, geralmente pertencentes a um grupo de produtos naturais chamados terpenos. Os terpenos (moléculas de origem) podem ser extraídos das folhas, raízes, sementes, frutos, flores e dos troncos de plantas. A destilação por arraste de vapor é um método de separação de misturas que utiliza o vapor de água para volatilizar substâncias presentes em uma planta. Este método de separação de misturas imiscíveis, é a forma como são obtidos os óleos essenciais.

 

Oficina
Nossos professores estão adoecendo: uma análise crítica a partir da realidade em Santo Antônio de Pádua/RJ
Thalles Ladeira; Fernanda Insfrán

Essa pesquisa busca analisar o fenômeno do adoecimento docente que se dá entre os professores das escolas municipais da cidade de Santo Antônio de Pádua/RJ, a partir das relações de precarização do trabalho do professor. Ela é fruto da minha pesquisa para a dissertação do Mestrado em Ensino da Universidade Federal Fluminense (Campus-Pádua). A estratégia metodológica utilizada é a partir de entrevistas semiestruturadas com professores do referido município que atuam em sala de aula, ou que estão afastados em função do adoecimento e a partir do levantamento de produções bibliográficas sobre o tema. A relevância dessa pesquisa se dá pela alta incidência de casos de professores que estão adoecendo no Brasil, em função das precárias condições de trabalho, ainda mais na atual conjuntura, de intensificação do projeto de sucateamento da educação, protagonizada pelo Governo Federal, a partir da aprovação da PEC 241, que limita os investimentos em educação por 20 anos; a implementação da reforma trabalhista; que retira direitos dos trabalhadores; a aprovação do PL 4.302/98, que autoriza a terceirização para qualquer tipo de atividade, inclusive para a do professor e também pelas especificidades de precarização do próprio município de Santo Antônio de Pádua, que de acordo com o Edital do último concurso de 2015 e confirmado por eles em entrevistas realizadas, recebem menos de 900 reais mensais. Desse modo, destaca-se como objetivo geral dessa pesquisa apresentar primeiramente uma discussão a cerca da ontologia do trabalho para o homem e como ele se objetiva no capitalismo, ganhando as conotações de um trabalho precarizado, alienado e reificado em interface com a atual conjuntura.

 

Comunicação Oral
Minicurso STELLARIUM
Arthur Andrade Almeida

Stellarium é um ‘software’ livre para computadores, que simula um planetário. Com ele é possível visualizar o céu e os fenômenos que aconteceram ou que irão acontecer. Conseguimos usar diversas perspectivas como a de um binoculo, modelos de telescópios ou até mesmo em três dimensões. No mini curso será apresentado as ferramentas mais básicas de forma simples. 

Minicurso
SisGEM - Sistema de Gestão de Equipamentos Móveis
Roberta Braga Tôrres; Renan de Souza Marques de Oliveira; Edson Aristides Estane Moreira

Considerando uma situação real, que manipula e gera um grande volume de informações diariamente e que necessita garantir a confiabilidade e integridade destes dados, este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de uma solução computacional, previamente denominada Sistema de Gestão de Equipamentos Móveis (SisGEM) com a finalidade de otimizar a gestão dos equipamentos móveis de responsabilidade do Programa de Tecnologia, Comunicação e Educação (PTCE). O PTCE é um programa de apoio técnico e pedagógico destinado ao atendimento dos docentes, dadas suas demandas de uso de tecnologias digitais no processo de ensino e aprendizagem. O PTCE é gerenciado pela Coordenação de Metodologias e Tecnologias para Educação (COMTED), ligado à Diretoria de Gestão Acadêmica (DGA) do IFF campus Campos Centro, e dentre as ações previstas, tem-se a disponibilização temporária de tablets e notebooks na forma de empréstimo para uso institucional aos docentes do referido campus. Desde sua institucionalização em 2010, a gestão e controle desses equipamentos acontecem por meio de planilhas eletrônicas, o que vem gerando problemáticas de consistência e integridade dos dados. O sistema SisGEM será desenvolvido com tecnologias open source e design responsivo, podendo ser acessado a qualquer momento e por qualquer tipo de dispositivo computacional. Como resultados esperados tem-se a implantação de um sistema com acesso web e recursos úteis para gerenciar, integrar e analisar os dados dos equipamentos móveis do programa, de responsabilidade do setor. Com isto, busca-se agilizar o cruzamento de dados, geração de relatórios gerenciais com dados estatísticos, assim como emissão de declarações periodicamente.

Comunicação Oral
16h 01min
Memória e Crises
Marcelo Pimentel Teixeira; Arthur Cunha de Souza; Cleyciano Mendel de Souza; Ilmara

A memória é um atributo mental capaz de evocar conhecimentos e experiências, segundo as circunstâncias. É a primeira e mais valiosa referência subjetiva de tempo, pois conserva o que foi e não retornará. É essencial para perpetuar a cultura e a história de um povo. Da transmissão oral à escrita, da arte aos avanços científicos e documentos históricos, une-nos em sociedade: atualiza um fato e seus efeitos, recorda, reflete e ajuda a evoluir. De fatos à memória, daí à análise, então à cultura, logo à identidade e ao patrimônio.“[…] A memória é constituinte do sentimento de identidade, tanto individual como coletiva, […] um fator extremamente importante do sentimento de continuidade e de coerência de uma pessoa ou de um grupo em sua reconstrução de si.” (PROUST, 1992, p.204).Infelizmente estamos imersos em profundas crises: “[…] a educação no mundo contemporâneo passa por uma crise aguda e sem precedentes, […] no contexto da crise política do próprio mundo moderno. […] Vivemos numa ‘sociedade de massas’ que prioriza as atividades do trabalho e do consumo; que deseja avidamente a novidade pela novidade, orientando-se apenas pelo futuro imediato; e que nada quer conservar do passado, consumando-se aí a perda da autoridade e da tradição.” (CÉSAR; DUARTE, 2010, p. 826). A máquina da corrupção se aproveita dessa “cultura” do descartável e nutre-se da troca pragmática de votos e da desvalorização da memória, do patrimônio cultural e da educação, a fim de perpetuar o projeto político de alienação popular: basta ver como tais políticas tratam os museus! Valorizar a memória histórico-cultural pode servir à preservação ou à recuperação das crises nas quais está imersa a nação?

Comunicação Oral
Yeah, Science!! Jogando com ciência
Bruno de Castro Jardim, Italo Xavier Pedro, Mariana de Paula Cruz , Vinycios Moreira André

Apresentamos a vocês uma maneira divertida e dinâmica de aprender Ciências da Natureza. A proposta é um jogo no qual o tabueiro é uma mega tabela periódica e os jogadores são os peões que percorrem os elementos químicos de acordo com o aumento do número atômico. Para avançar no tabuleiro a equipe deverá responder perguntas relativas à área das Ciências da Natureza e sobre os "gigantes" que emprestaram seus ombros para a solidificação da Ciência. Yeah, Sicience!!! é um jogo em que todos ganham.

 

Oficina
Minicurso de AUTODESK REVIT
Antônio José Corrêa dos Santos e João Vitor Silva Leite

Apresentação dos benefícios de utilização, prática de integração entre projetos, tecnologia de renderização, projetos elétrico e hidráulico no programa Autodesk Revit. Elaboração prática do projeto arquitetônico de unidade residencial unifamiliar.

Minicurso
Peça teatral “o início do fim”
Alunos do 3º ano do Curso Técnico em Administração e Georgia Maria Mangueira de Almeida

  No livro “A Arte da Guerra” de Sun Tzu, os assuntos principais abordados retratam conflitos e como se posicionar em relação ao seu inimigo, visando essencialmente o crescimento tanto pessoal, como na gestão de um negócio. Possibilita o reconhecimento das suas forças e fraquezas, buscando o conhecimento maior sobre o ambiente em que se situa. Entretanto, o livro também relata como a guerra é um mal que deve ser sempre evitado, pois pode acarretar problemas insolucionáveis. A obra conquistou grandes reconhecimentos, principalmente em cursos voltados para administração, trazendo inspiração para novas escritas de diferentes áreas. Os estudantes do Curso Técnico em Administração integrado ao Ensino Médio, que cursam no 3° ano, a disciplina Planejamento Estratégico, foram encorajados por sua professora a comporem uma peça teatral com adaptação das lições do livro ao cotidiano da escola em que estudam. O resultado é uma peça construída pelos estudantes, que proporciona em curtas cenas, interpretadas e narradas pelos nossos alunos, a reflexão sobre o cotidiano escolar. Sobre a disciplina de Planejamento Estratégico, esta tem por objetivo ensinar técnicas e ferramentas para auxiliar os gestores de uma empresa ao longo prazo. E o livro “A Arte da Guerra”, mostra ensinamentos de um general chinês durante a guerra, entre eles estão: como ter planejamento, estratégia, liderança, tática, gerenciamento de recursos, entre outros. Com isso pode-se perceber que esse livro agrega valor de conhecimento à matéria, onde os ensinamentos citados no livro estão envolvidos nos conteúdos estudados durante o trimestre.

Apresentação Cultural
Interfaces entre a desiguldade social e a produção do fracasso escolar: uma abordagem crítica
Thalles Azevedo Ladeira; Fernanda Nogueira Fochi Insfrán

O presente trabalho visa apresentar uma discussão acerca da evasão e do fracasso escolar, a partir da minha pesquisa no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no curso de Pedagogia da Universidade Federal Fluminense (UFF).  A proposta é fazer uma interface entre o fenômeno da evasão e fracasso escolar, ainda muito latente no Brasil, com as desigualdades sociais, estruturadas a partir da predominância do capitalismo. A metodologia utilizada para o desenvolvimento dessa pesquisa foi o levantamento de uma ampla bibliografia atual sobre o tema e de entrevistas semiestruturas com 14 alunos de uma escola municipal de Santo Antônio de Pádua/Rj, com trajetórias escolares de multirrepetência , considerados pelo sistema escolar como “alunos problemas”, rotulados como aqueles que protagonizam o fracasso escolar em sua trajetória. O objetivo geral da pesquisa é de acordo com Patto (1999) procurar romper com o estigma de que o fracasso é culpa do aluno ou de sua família, trazendo a compreensão para a presença dos determinantes institucionais e sociais na produção do fracasso escolar e o objetivo específico é apresentar, a partir das entrevistas realizadas, as trajetórias escolares de alguns desses alunos multirrepetentes, para levarmos à compreensão a ideia de que o fracasso escolar é produzido pelo sistema capitalista e faz parte de um projeto de educação que torna inacessível o acesso a uma educação crítica e de qualidade aos filhos da classe trabalhadora, fundamental no processo de emancipação dessa classe e de combate às desigualdades sociais. 

Comunicação Oral
JoVen – Join Venture Network – Um Ambiente Digital baseado no conceito de Redes Sociais para interlocução entre proponentes de projetos empreendedores e propensos investidores
André Uebe; Nilo Hermes

  O desenvolvimento regional passa, inevitavelmente, pela articulação dos atores econômicos e demais stakeholders de uma região. A existência de canais para diálogo e interlocução dos mesmos fortalece e amplia as possibilidades de incremento econômico e desenvolvimento, principalmente nos setores relacionados às Pequenas e Médias Empresas (PMEs). Buscando explorar os recursos tecnológicas que permitem vínculos em rede destes atores, o papel de instituições de fomento, como incubadoras de empresa e instituições de ensino, se intensificam, uma vez que estas veem ampliadas seu poder de articulação para além das fronteiras físicas regionais de atuação. A possibilidade de se fazer uso de Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTICs) se mostram como uma possibilidade mais que viável para o fomento ao desenvolvimento regional e acadêmico, dada pela associação de indivíduos com ideias criativas e organizações empreendedoras. Buscando uma articulação entre pesquisa e extensão, a JoinVenture Social Network (JoVen) se vislumbra, portanto, como um projeto focado no uso de tecnologias open source e recursos que promovam portabilidade e mobilidade, por meio de uma Rede Social Digital nos campos da Administração, Economia e Tecnologia, criando um ambiente digital que permita a conexão e diálogo entre proponentes de projetos empreendedores e propensos investidores.

Comunicação Oral
Negociação em Gerenciamento de Projetos
Rafael Ris-Ala José Jardim

Esta oficina pretende introduzir a condução de negociações de forma eficiente à jovens estudantes que estejam interessado em aprimorar seus conhecimentos e aprimorar estratégias para a construção de seu perfil profissional utilizando-se da negociação como artifício em gestão de projetos. Visa aumentar a capacidade de análise e de argumentação para a realização de negociações de sucesso. Ao final, será realizada uma prática de um cenário real de mercado.

Oficina
17h 01min
A etnomúsica dos afro-sambas de Vinícius de Morais: a árdua visitação à casa afro-brasileira
Pedro Rodrigues; Naara Silva; Vinícius Campos; Miguel Botelho; Deivid Vieira; Anderson Resende; Livia Azevedo; Adriely Pinheiro; Denise Magalhães; Fábio Penna

No ano de 2017, a obra Os Afro-sambas, de Vinícius de Moraes e de Baden Powell, completa 41 anos de lançamento. As músicas desse long play põem em transe todo sujeito sensível à paixão pela musicalidade afro-brasileira. Antes desse disco vinil, Vinícius de Morares, consagrado escritor modernista, já era um dos principais compositores da Bossa Nova, movimento da música popular brasileira do final dos anos 50. Com “Chega de Saudade”, parceria com Tom Jobim, em 1958, os dois consagram esse estilo musical lançado por jovens de classe média da zona sul carioca. A proposta da Bossa Nova é a reformulação estética dentro do moderno samba carioca urbano. Assim, o samba popular, que tinha seu espaço destinado a indivíduos à margem, passa por uma reformulação musical, ao ser produzido em espaço social privilegiado, tendo seu nome e musicalidade alterados. Segundo a crítica, “Os Afro-sambas” de Vinícius/Baden apresentam uma inovação: reinserção da musicalidade afro-brasileira nas letras elitizadas da Bossa Nova. Porém, por que a presença afro-brasileira não possui a mesma credibilidade poética que as letras de "Chega de Saudade", “Eu sei que vou te amar” e "Garota de Ipanema”? Procurando contribuir para a construção das relações étnico-raciais, no campo artístico, a presente comunicação pretende analisar como a revisitação à casa do outro (poética de temática afro-brasileira) pode ser uma tarefa árdua, ainda que a mesma seja feita por Vinícius de Moraes, renomado escritor da literatura brasileira.

 

Apresentação Cultural
18h 01min
“Quem não aprende não sai da escola?”: as micropolíticas do cotidiano para a (re)invenção da escola possível.
Matheus Modesto de Azevedo

Uma quantidade considerável de estudos demonstram um considerável aumento de queixas e encaminhamentos escolares de crianças para núcleos de atendimento especializados, carregando consigo a dificuldade de aprendizado como suposta justificativa (BRENELLI, 2014). No entanto, uma face oposta a essa, deixa claro que, estudos relacionados a essa mesma temática argumentam que uma parte substancial desses encaminhamentos não caracterizam nenhum distúrbio de aprendizagem (Tiosso, 1989; Corsini, 1998). Esse ensaio objetivando analisar a questão da dificuldade de aprendizagem distante de lógicas medicalizantes da educação, enxerga em uma criança do ensino regular da escola pública com uma dificuldade de aprendizado proeminente a possibilidade de (re)invenção de uma escola pelas micropolíticas do cotidiano, tendo no papel docente a fundamental via para a construção de perspectivas inclusivas em educação. Dentro de uma pesquisa qualitativa, esse trabalho adjetivou-se como um Estudo de Caso, tendo os autores Goode e Hatt (1973) como suportes que julgam esse tipo de metodologia pela consolidação de um estudo com mais profundidade de investigação.Temendo o encaminhamento da aluna para o campo da saúde e consequentemente aprofundamento nas produções de subjetivações, o professor regente, transforma a sala de aula e traça um novo caminho na vida daquele sujeito.“Tudo é político, mas toda política é ao mesmo tempo macropolítica micropolítica” (Deleuze; Guattari, 2012, p. 99) Nesse sentido, pensamos as micropolíticas como “instrumento” fundamental que tem capacidade de nas tessituras do cotidiano escolar (re)inventar a escola, distanciando de mecanismos ditos inclusivos, mas que excluem. 

Relato de Experiência
Kraftwerk – The mix: Concerto de música eletrônica
Leonardo Goularte

Este concerto é parte de um trabalho acadêmico sobre tecnologia, arte e entretenimento. O trabalho, além de promover entretenimento através de apresentações audiovisuais, visa conscientizar o público em relação à música eletrônica. A cultura desse tipo de música no Brasil e em outros países é interpretada através de um estereótipo que limita toda a cultura relacionada à música eletrônica e suas derivações a termos populares como “música de balada”, “música para dançar” e até termos ofensivos como “bate-estaca sem letra”, além de outras associações pejorativas.  Este trabalho tem por objetivo principal demonstrar o lado científico por trás da música eletrônica através de um concerto com faixas do grupo alemão Kraftwerk, considerado por muitos críticos, pioneiro na popularização desse estilo musical. Como objetivo específico, espera-se que o trabalho promova contribuição artística, cultural e de entretenimento para a comunidade.

O concerto iniciará com uma breve apresentação oral para que o público conheça o conteúdo, pois tais obras artísticas não são comuns à cultura brasileira e precisam ser explicadas para maior compreensão dos expectadores. A apresentação de slides dura aproximadamente 20 minutos. Após os slides, será apresentado o repertório com 15 faixas. São necessárias 2 horas para que o concerto seja apresentado por completo. É de suma importância que o palco para a apresentação seja montado com pelo menos 4 horas de antecedência, pois é um processo demorado configurar os equipamentos e realizar a passagem de som. Mais informações sobre o projeto em: leogl1890.wixsite.com/home

 

Apresentação Cultural
19h 01min
A (des)medicalização do aprendizado e do comportamento: (re) invenção de uma escola possível pelas micropolíticas do cotidiano
Matheus Modesto de Azevedo

O espaço escolar, lócus onde emergem inquietudes e tensionamentos, por vezes tem se valido da medicalização como “saída” para o complexo enfrentado, sobretudo quando tem por objetos: a aprendizagem e/ou o comportamento. Sob essas considerações, essa pesquisa procurou desconstruir com mecanismos medicalizantes pelas micropolíticas (Deleuze; guattari, 2012,) que tecem o cotidiano escolar, e que na figura docente viabiliza a (re)invenção de uma escola que considera a inclusão dos diferentes um ideal possível. Esse ensaio se debruça em Sanches (2014), que ressalta o caráter crescente não apenas dos encaminhamentos para o campo da saúde demandados pela área da educação, bem como a consequente medicalização de crianças. Moysés (2008), esclarece que a medicalização é fruto de processos que transformam questões de diversas ordens: sociais, históricos, econômicos, humanos em biológicos. O percurso metodológico nessa pesquisa se desvelou de modo qualitativo, adjetivando-se por um Estudo de Caso, que como ressaltam. Goode e Hatt (1973, consolida um estudo com mais profundidade de investigação.O desenvolvimento dessa pesquisa deu-se em uma escola pública do ensino regular de uma cidade do interior do Estado de Rio de Janeiro, encontrando em Lian (nome fictício) um campo de enfrentamento, visto sua dificuldade de aprendizado e seu comportamento “difícil” e “imperativo”. A tomada de consciência e decisões por parte do professor, mesmo que pequenas, mas diariamente, lograram efeitos positivos que tornaram Lian protagonista de sua história, desconstruindo estigmas patologizantes. A escola pública constritui em sua complexidade um lugar de produção de conhecimentos, esperanças e vida.

Comunicação Oral
20h 01min
Sobre a interdisciplinaridade na Pós-graduação: trajetórias e desafios no IFF Cambuci
Bruna da Silva; Thacio Ladeira; Valmice de Brito

O trabalho é um relato de três alunos moradores do município de Miracema – RJ, que ingressaram através de processo seletivo no curso de Pós-graduação em Literatura, Memória Cultural e Sociedade do Instituto Federal Fluminense - IFF campus Cambuci – RJ. Objetiva apresentar a experiência positiva frente ao curso que, conforme edital, não havia exigência de formação específica na área, definindo-o como interdisciplinar. Em busca de novas perspectivas teóricas que pudessem auxiliar, encontramos na noção de rizoma um meio pelo qual nossa experiência interdisciplinar se estabeleça. Rizoma é um modelo descritivo ou epistemológico que fundamenta nosso argumento de que, em uma turma interdisciplinar, não se aprende apenas com programas e conteúdos, mas também com vivências compartilhadas, onde cada um contribui com suas experiências de maneira dialógica e plural. O ensino, em geral, tem se ocupado em fragmentar o conhecimento em áreas distintas, de modo que o estudante não se torna hábil para associar as várias áreas do conhecimento de maneira conexa. Acreditamos no modelo que promove diálogo entre diferentes disciplinas e áreas do saber, enriquecendo-se à medida que acolhe as pluralidades

 

Relatos de Experiência